New here? Register. ×
×

Cortejo fúnebre é confundido com blitz

Escrito por Gilson Monteiro às 16:03 do dia 6 de dezembro de 2017
Sobre: Enterro do delegado
06dez
(atualizado às 16h35m)

Um comboio de viaturas policiais que percorreu a Zona Sul de Niterói na tarde desta quarta-feira (6/12) não era da Polícia Federal, como algumas testemunhas chegaram a confundir. Eram todos da Polícia Civil de Minas Gerais que vieram ao enterro do delegado Fernando Marins Pinheiro, que era de Niterói. Ele morreu durante uma prova de esforço físico em um curso na Academia de Polícia mineira. Seu corpo veio em cortejo de Belo Horizonte até o Parque da Colina, na Região Oceânica de Niterói.

O cortejo chegou a ser confundido com uma blitz da Polícia Federal, deixando políticos da cidade em polvorosa. Alguns chegaram até a telefonar para jornalistas para saber o que estava acontecendo. E era grande o tititi nos corredores da Prefeitura e da Câmara de Vereadores.

 

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

2 thoughts on “Cortejo fúnebre é confundido com blitz

  1. Gilson, sepultamento no Parque da Colina (as 16 h) de um delegado da Civil, da Delegacia Especializada de Investigação a Furtos e Roubos de Veículos, de Belo Horizonte. Ele era Niteroiense e morava lá por conta da profissão. Por isso esses carros da policia por aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Menu