New here? Register. ×
×

Barcas e catamarãs mais caros em 2018

Escrito por Gilson Monteiro às 16:37 do dia 28 de dezembro de 2017
Sobre: Reajuste em fevereiro
28dez

A tarifa das barcas vai aumentar em fevereiro de 2018. A autorização foi dada na tarde desta quinta-feira (28/12) pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro (Agetransp). As passagens do trajeto Niterói-Praça XV e Praça XV-Niterói serão reajustadas em 2,84%, passando de R$ 5,90 para R$ 6,10.

Os catamarãs continuarão sem a chamada tarifa social, subsidiada pelo poder público. As passagens da travessia Charitas-Praça XV vão custar 2,42% mais, passando de R$ 16,50 para R$ 16,90, inviabilizando uma das maiores finalidades da Transoceânica e do túnel Charitas-Cafubá, que era a de levar passageiros da Região Oceânica para o Rio de Janeiro sem aumentar o congestionamento no trânsito da Zona Sul e do Centro, como a coluna já havia destacado em entrevista com o secretário estadual de Transportes, Rodrigo Goulart de Oliveira Vieira .

Uma nova licitação para a concessão do sistema aquaviário ainda está em estudos pela Secretaria de Transporte, mas dificilmente os catamarãs deixarão de ter a tarifa seletiva (hoje de R$ 16,50). Na Assembleia Legislativa ficou para fevereiro a votação de um projeto de lei instituindo essa tarifa social no valor de R$ 5,90 para a linha Charitas-Praça Quinze. Pela proposta, o governo estadual ficaria obrigado a incluir linhas sociais em todos os trajetos de barcas.

As novas tarifas serão publicadas no Diário Oficial do dia 2 de janeiro. A Agetransp deu prazo de 30 dias para a concessionária das Barcas informar o reajuste aos seus usuários.

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|
Menu