New here? Register. ×
×

ANS intervém na Unimed Leste Fluminense

Escrito por Gilson Monteiro às 10:24 do dia 1 de novembro de 2018
Sobre: Diagnóstico contábil
01nov

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) nomeou um diretor fiscal para acompanhar de perto o andamento da recuperação da Unimed Leste Fluminense. A cooperativa médica enfrenta dívidas devido à crise nacional do desemprego que vem atingindo também os planos de saúde. Os cooperados, médicos e empresas de saúde, estão contribuindo cooperativa médica com dez por cento de seu faturamento mensal para sanear as finanças da empresa.

O presidente Benito Petraglia considerou essa atitude normal, o que tem sido feito em outras cooperativas. O que a ANS quer saber é se os recursos recebidos dos cooperados estão sendo bem aplicados e se estão saneando de fato a cooperativa.

Em portaria publicada segunda-feira (29/10) no Diário Oficial da União, a ANS nomeou o funcionário Jobson de Castro como diretor fiscal na Unimed Leste. Ele já exerceu a mesma função em outras operadoras de saúde no país.

A Unimed Leste foi uma das mais atingidas pela crise financeira do país por estar localizada em uma região fortemente afetada pelo desemprego, como em Itaboraí, com a paralisação das obras do Comperj; e em Niterói, com o desligamento em massa de operários da indústria naval instalada na Ponta d’Areia e na Ilha da Conceição, além de outros segmentos da indústria e do comércio também de São Gonçalo.

Petraglia diz que a cooperativa perdeu cerca de 20 por cento de beneficiários. “Esperamos sair o mais rapidamente possível dessa crise para podermos continuar prestando um bom serviço”, afirma o presidente da Unimed Leste Fluminense, cooperativa que investiu na construção de um hospital próprio na Região Oceânica, hoje funcionando provisoriamente como um centro de imagem.

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

2 thoughts on “ANS intervém na Unimed Leste Fluminense

  1. A pergunta que faço é : Ter emprego com algum recebimento ou passar a ter direitos e não receber nada ? Eis a questão ?

  2. Esta mensagem é para conscientizar a sociedade e denunciar o descaso com os funcionários por parte da empresa e do sindicato.Desde alguns anos que os funcionários recebem correção de salário abaixo da inflação, forçados a aceitar por um sindicato sujo, que deixava bem claro em seus discursos nas assembléias que era a favor da empresa. As votações  não eram secretas, expondo o funcionário que votasse contra.Este ano de 2018 foi pior. Os funcionários tiveram na assembléia proposta de aumento ridículo de meio por cento, e  cortes de benefícios, entre eles o corte do plano de saúde, o que fica mais ridículo ainda, por ser  uma empresa de plano de saúde. Maliciosamente a empresa marcou a assembléia dias antes do prazo, já prevendo que não iríamos aceitar oferta absurda. Após rejeição quase unânime, a empresa não quis fazer outra proposta. Partiu para o corte dos benefícios, alegando que o prazo das decisões do ano de 2017 já caducaram. O motivo alegado para tanta maldade com o funcionário foi, além da crise do país, baixa nas vendas de planos. Mas a agência reguladora autorizou aumento dos planos, bem acima do ridículo meio porcento dado aos funcionários. Lembrando de números, ano passado o reajuste autorizado foi de 13%, e esse ano foi de 10%.A empresa também retaliou os funcionários, executando demissões sem motivo aparente, logo depois da assembléia onde sua proposta foi rejeitada.A sociedade merece saber o que acontece aqui dentro, e como os funcionários são tratados pela empresa e pelo sindicato.

Comments are closed.

Menu