New here? Register. ×
×

Água aumenta 68,5% acima da inflação

Escrito por Gilberto Fontes às 09:22 do dia 9 de dezembro de 2017
Sobre: 'Presente' de Natal
09dez

Todo ano, sempre no mês do Natal, a concessionária de água e esgoto obtém da prefeitura de Niterói reajustes acima da inflação. Este ano o ‘presente’ é 68,5% a mais do que o IPCA dos últimos doze meses. Condomínios e grandes consumidores pagarão até R$ 24,70 pelo metro cúbico de água, valor que dobra com a cobrança da taxa de esgoto

As contas da Águas de Niterói foram majoradas hoje (09/12) pela prefeitura, segundo ato do presidente da Emusa publicado no Diário Oficial fixando em R$ 3,0883 o valor da Tarifa Referencial de Água (TRA), a ser cobrado pela concessionária pelo consumo de 0 a 15 metros cúbicos, a partir deste mês.

A tabela progressiva fixa valores ainda maiores, que de acordo com o volume de água consumido podem chegar a R$ 24,7063 por metro cúbico (consumo mensal acima de 60 m3, como acontece na grande maioria dos condomínios).

Todo ano, sempre no mês do Natal, a concessionária de água e esgoto obtém da prefeitura de Niterói reajustes acima da inflação. No ano passado, o valor da TRA ficou 33% acima do IPCA acumulado nos doze meses anteriores. Agora, essa prenda natalina mais do que dobrou, chegando a 68,5% além do IPCA do período, com o reajuste da TRA em 4,72%, enquanto o índice de inflação é de 2,8 pontos percentuais.

Com a TRA fixada em R$ 3,0883 por metro cúbico, os consumidores terão que pagar igual valor por estimativa de metro cúbico de esgoto produzido. Mas isto se for uma casa ou apartamento que gaste apenas 15 metros cúbicos de água por mês. A estrutura tarifária da Águas de Niterói é dividida em cinco faixas de cobrança pelo consumo residencial e quatro para o comercial e para o industrial.

Pela tabela da concessionária, os consumidores domiciliares que gastam acima de 60 mil litros mensais, como a maioria dos condomínios com mais de 20 moradores, cada mil litros de água vão custar R$ 24,7063, valor esse que dobra com a cobrança da tarifa de esgoto.

Sharing is caring

Gilberto Fontes
Gilberto Fontes
Repórter do cotidiano iniciou na Tribuna da Imprensa, depois atuou nos jornais O Dia, O Fluminense (onde foi chefe de reportagem e editor), Jornal do Brasil e O Globo (como editor da Rio e dos Jornais de Bairro). É autor do livro “50 anos de vida – Uma história de amor” (sobre a Pestalozzi), além de editar livros de outros autores da cidade.
|

5 thoughts on “Água aumenta 68,5% acima da inflação

  1. Palhaçada. Mas a primeira coisa que deveria ser feita é abolir essa lei estúpida de consumo mínimo, porque dos 15m³, só uso 5-6. Ou seja, eu deveria pagar 1/3. Acho que vou comprar uma piscina para aproveitar os outros 10 mil litros…

    Fazem campanhas sobre economizar água, mas qual é o incentivo dado ao consumidor, se ele tem que pagar muito mais do que consome?

  2. Uso a mesma água 3 vezes. Lavo roupas 2 vezes com a mesma água e depois uso no banheiro. Não pago por metro. Pago valor fixo. Quero pagar por metro. O abastecimento está cada vez mais raro. O que faço?

  3. Esqueci de acrescentar ao meu comentário anterior: vamos todos às ruas na noite de 31 de dezembro celebrar mais um ano novo “feliz”! Vamos soltar muitos fogos, encher a cara e o fiofó de comida! Vamos fazer muito barulho e entupir todos os bueiros da cidade com nosso amado lixo. Vamos fazer feriado em lotar as praias, sem esquecer de despejar nelas todo nosso adorado lixo. Nosso país é a nossa cara!

  4. O poder judiciário fica em silêncio? Então é conivente! Os vereadores se calam? Então são coniventes! A sociedade organizada e as associações de moradores se calam? Então são coniventes! Temos o pais que merecemos!

Comments are closed.

Menu