New here? Register. ×
×

Vans escolares, sem alunos para transportar, pedem ajuda em Niterói

Escrito por Gilson Monteiro às 11:49 do dia 4 de agosto de 2020
Sobre: Ficaram na pista
  • Vans escolares
04ago

Vans escolaresParados desde março e sem nenhuma perspectiva de retorno às atividades, os transportadores escolares fazem um apelo público ao prefeito Rodrigo Neves, para que mantenha a continuidade do auxílio emergencial até dezembro, no valor de R$500,00.

Eles recebiam junto com os taxistas, que retornaram às atividades e a ajuda foi suspensa. Em abaixo-assinado feito pela internet (clique aqui) apresentam suas reivindicações ao prefeito de Niterói.

Veronica Backx entregou no gabinete do prefeito a lista de reivindicações dos 155 transportadores escolares de Niterói. Ela trabalha há 22 anos na Região Oceânica, transportando alunos do Colégio Salesiano e de outros.

Ela lembra que Rodrigo Neves anunciou um programa para ajudar as escolas, no qual deveria incluir também os transportadores, “pois esses são os mais necessitados”.

– Temos despesas enormes para manter o serviço escolar. Além do seguro obrigatório do veículo, temos que fazer seguro particular, seguro para cada estudante transportado, vistoria de tacógrafo (R$ 520), e a manutenção permanente do carro. Muitos transportadores não aguentaram os meses parados e estão vendendo seus veículos – disse Veronica Backx.

A categoria autônoma, reivindica também ser incluída na linha de crédito do Programa Niterói Supera para pagarem o financiamento dos veículos.

Pedem também que a Prefeitura não exija na vistoria de 2021, o certificado de segurança veicular do Inmetro, para veículos com idade superior há dez anos, pelo alto custo do documento.

Justificam no ofício que, com as aulas suspensas, deixaram de receber pelo transporte de alunos.

A situação é dramática e muitos permissionários estão sendo obrigados a vender seus veículos para sobreviver ou pagar o financiamento do veículo.

Esses profissionais que transportam alunos com segurança, responsabilidade e carinho, para tranquilidade de pais e responsáveis, prestam um serviço de fundamental importância, merecendo por isso a atenção das autoridades municipais.

– Não podemos correr o risco de surgirem motoristas fazendo o transporte escolar ilegal, que ponha em risco a vida dos estudantes – diz a mãe de um aluno.

Leia também:

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

7 thoughts on “Vans escolares, sem alunos para transportar, pedem ajuda em Niterói

  1. Excelente matéria, o transporte escolar além de diminuir o trânsito de carros na porta das escolas, auxiliam os pais que necessitam de tal serviço. Hoje somos um classe em extinção, se não conseguir o empréstimo, estarei optando por vender o carro!

  2. Tenho amigos que estão na mesma situação e sem falar que ainda pagam aluguel e tem filhos pequenos e tbm tem que pagar suas dívidas e manter suas casas. Assino em baixo e ajudo a pedir socorro antes que a situação piore.

  3. Parabéns pela bela matéria, os transportadores escolares serão os últimos a poder voltar a trabalhar com segurança. Merecem uma atenção especial.

  4. Gilson sua iniciativa foi muito boa em relatar esse problema. A prefeitura tem que se pronunciar o mais rápido possível. Obrigada

Comments are closed.

Menu