New here? Register. ×
×

Técnica de enfermagem presa por desviar medicamentos de hospital em Niterói

Escrito por Gilson Monteiro às 17:42 do dia 26 de março de 2021
Sobre: Crime contra a saúde
  • remedios desviados
26mar

remedios desviadosUma técnica de enfermagem do Hospital Azevedo Lima, em Niterói, foi presa em flagrante por policiais da 65ª DP (Magé), acusada de desviar medicamentos e equipamentos da unidade de saúde. Segundo denúncia anônima feita à polícia, ela fazia atendimentos particulares, no bairro Citrolândia, onde mora.

A delegada Isabelle de Almeida disse que a técnica de enfermagem contou em depoimento que enfermeiras do hospital sabiam do desvio. Isto aconteceria com frequência por parte de outros funcionários.

Na casa dela a polícia apreendeu antibióticos, anti-inflamatórios, seringas, agulhas, cateteres, coletores de sangue e pomadas. Também foi recolhido um aparelho oxímetro, com a identificação do Azevedo Lima.

A delegada titular de Magé disse que a mulher foi indiciada por peculato, quando um funcionário se apropria de um bem a que tenha acesso pelo cargo que ocupa. Deverá responder também por receptação e prática de crimes contra a Saúde Pública.

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

One thought on “Técnica de enfermagem presa por desviar medicamentos de hospital em Niterói

  1. a maioria dos brasileiros acha que a coisa publica chega por osmose. Não acredita que nós pagamos , muito mais caro, Instituições publicas sofrem de roubos praticados por funcionários e muito raramente há verdadeiras punições. Uma aposentadoria, um afastamento com todos os direitos, uma transferência de setor e cai em esquecimento. Até outro escândalo. O pior é que nos acostumamos, não nos revoltamos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *