New here? Register. ×
×

Prostituição em vez de revitalização faz Centro de Niterói virar uma zona

Escrito por Gilson Monteiro às 14:30 do dia 11 de setembro de 2020
Sobre: Bairro de tolerância
  • prostituição em Niterói
11set

prostituição em NiteróiQuando o niteroiense podia imaginar que um dia fosse assistir cenas tão lamentáveis e chocantes no Centro como as que circulam em vídeo nas redes sociais. A área central de Niterói, uma das regiões mais abandonadas da cidade, aguarda há décadas por projetos de revitalização que a prefeitura nunca tira papel.

A Rua Barão do Amazonas no trecho da Marquês de Caxias à São João foi tomada pela prostituição. Ali mulheres e travestis se exibem quase nus, de calcinha e soutien, assediando motoristas e prejudicando o trânsito, como mostra o vídeo gravado por um morador.

Por conta de prometida revitalização do Centro, imobiliárias construíram dois grandes condomínios na Barão do Amazonas. Mas seus moradores ficam constrangidos e evitam sair de casa depois das 20h. Do jeito a que a coisa já chegou, as famílias estão impedidas de passar de noite por essa importante artéria que liga a Zona Norte ao Centro, como um principal corredor de ônibus da cidade.

As autoridades deviam acabar com essa farra obscena noturna que está, pouco a pouco, dominando uma Niterói que no passado era conhecida como Cidade Sorriso.

Leia também:

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

10 thoughts on “Prostituição em vez de revitalização faz Centro de Niterói virar uma zona

  1. Realmente Niterói está largada alguns anos. Com a pandemia piorou. Eu fique muito feliz do falaram que iam investir no centro da cidade, mas ficou só no papel. Muitas lojas velhas fechadas sem conservação. O IPTU é um dos mais caro ou o mais caro. Fora o royalty. Agora esta novidade de uma casa de prostituição, só faltava esta para piorar. E os carros passando em frente quase parando com as mulheres e travestis usando calcinha e soutians na rua. Os motoristas dos carros estavam gostando senão passavam com os vidros fechados. Eu acho muito perigoso.

  2. Estudei na Universo la na Marechal Deodoro ppr 1 ano e meio em 2003/04 eu cansei de ver esse tipo de cena além do risco de assaltos. Esses problemas não se combatem com apenas a revitalização e sim com a postura atuando juntando com a polícia militar patrulhando a cidade.

  3. Não foi possível identificar no video cenas de violência.
    Vejo apenas “clientes” muito satisfeitos – dentro de seus carros de luxo – parando para falar com as meninas.
    Vale lembrar que cientificamente comprovado que é justamente o preconceito, a exclusão e a violência que impulsionam a prostituição e expõe uma grande parcela da população à condições de certa vulnerabilidade. Ou você acha mesmo que se tivessem oportunidades iguais estariam seminuas na madrugada correndo riscos?
    Acredito sim que pode ocorrer uma regulamentação e que deve haver parcimônia para que tal prática não impacte negativamente a rotina dos moradores. Esse é justamente o papel da prefeitura, a quem foi direcionada a critica central do texto.
    A associação dos moradores ja protocolou alguma reclamação na prefeitura de perturbação do sossego ?
    O texto aparenta uma certa “preocupação” com os moradores que se vêem “reféns “. Existe relato de algum morador que se viu “constrangido” ?
    Vale ressaltar que o conteúdo apresentado soa misógino, preconceituoso, hipócrita e sem embasamento social científico.
    Por isso, finalizo com mais uma pergunta: desde quando apenas a revitalização dos centros urbanos resultou no fim de uma prática centenária como a prostituição ?
    Áreas “com menor abandono” possuem inúmeros moradores de rua, Icaraí é um exemplo disso.
    Policiamento, iluminação e pracinhas bonitas não pagam contas e não matam a fome de milhares de pessoas.
    Sei lá, achei que devia lembrar esse fato para direcionarmos melhor os nossos pedidos, pensando de forma minimamente inclusiva e igualitária, por mais dificil que isso possa parecer.
    Acredito que seja pouquíssimo provável que somente a revitalização acabe – como num passe de mágica – problemas que são sociais e não de infraestrutura e modernização somente.

  4. Para existirem prostitutas e travestis, existem clientes, a maioria são cidadãos de bem, religiosos, conservadores e de extrema direita. É só passar lá e conferir, esses canalhas se escondem em seus carros importados de vidros escuros.

  5. Deixem as meninas trabalhar! A alegria nos momentos de sufoco! Elas não representam perigo algum! Viva as prostitutas!

  6. A prostituiçao aumentou muito depois da contaminaçao do COVI-19!!!
    Antes já era grande na Barão do Amazonas,da Marquês de Caxias até a Amaral Peixoto,seguindo pela Amaral Peixoto entrando pel Maestro Felicio Toledo e seguindo pela Visconde de Itaboraí até a Marquês de Caxias!
    No “Campo Santo” da Catedral de Niterói,na Barão do Amazonas,São João,e São Pedro,atrás da Catedral é uma vergonha só!
    A ruas ficaram apinhadas de “MENINAS” depois que o Edifício Amaral Peixoto,antigo Rio-Niterói ao lado do prédio da Caixa Econômica Federal,foi fechado a pedido Ministério Público pela justiça!
    A prefeitura foi obrigada a pagar um aluguel social à um número pequeno de antigos moradores e o “MOTEL” que funcionou décadas ali finalmente foi fechado!
    Elas perderam o ponto nobre e foram às ruas trabalhar!
    Trabalham inclusive de tarde por causa da PANDEMIA!!!
    Pensam que são imunes ao vírus assassino!
    UMA VERGONHA,HOJE,O CENTRO DE NITERÓI!

Comments are closed.

Menu