New here? Register. ×
×

PMs fazem dois partos na rua em comunidades de Niterói na manhã de hoje

Escrito por Gilson Monteiro às 16:57 do dia 11 de junho de 2024
Sobre: Menino e menina
  • PMs parteiros, Niterói
11jun
Sargentos PM S. Junior e Santos trazem à luz uma menina e um menino no Morro do Estado e no Sapê, em Niterói / Divulgação

Num intervalo de quarenta minutos, PMs do 12° Batalhão fizeram o parto de uma menina e de um menino em duas comunidades de Niterói, na manhã desta terça-feira (11). A primeira ocorrência foi nas escadarias do Morro do Estado e a segunda na Estrada Washington Luiz, no Sapê.

Às 8h da manhã, Kalyne Barbosa, uma jovem de 19 anos, entrou em trabalho de parto ao descer a travessa São Sebastião, no Morro do Estado. Parentes pediram ajuda para levá-la à maternidade do Hospital Azevedo Lima, mas não deu tempo.

O sargento S. Junior utilizou um kit de primeiros socorros que os policiais carregam na viatura e auxiliou a mãe no parto, até a chegada de uma ambulância do Samu. Mãe e filha foram levadas para o hospital do Fonseca e passam bem.

Quarenta e dois minutos após, outra viatura do 12° BPM foi acionada também para ajudar a uma gestante. Desta vez, foi na Estrada Washington Luiz, no Sapê. Bruna Marçal estava em um carro de aplicativo tentando chegar ao Azevedo Lima.

O trajeto normalmente levaria cerca de 11 minutos, mas o trânsito estava bastante engarrafado. Assim, o motorista do Uber pediu ajuda a uma viatura da PM para abrir caminho até o Fonseca, a cerca de seis quilômetros de onde estavam.

O mais novo niteroiense tinha pressa, não aguentou esperar e começou a nascer dentro do carro. Aí foi a vez do sargento Santos auxiliar no parto e garantir a segurança da mãe e do filho até, finalmente chegarem ao hospital do Fonseca, onde passam bem.

Leia também: Grael gasta milhões com saúde que Niterói só encontra em hospitais estaduais

Com a Maternidade Alzira Reis fechada pela prefeitura de Niterói para uma obra de reforma que não acaba nunca, a prefeitura fez acordo com o Hospital Universitário Antonio Pedro para atender as gestantes. Só que o município não vem cumprindo o compromisso de mandar médicos para reforçar a equipe, o que tem sobrecarregado outros setores do Antonio Pedro.

Já a maternidade instalada no Azevedo Lima está sendo a melhor alternativa para as parturientes, desde quando o hospital do Fonseca trocou a gestão antes feita por uma organização social de saúde pela direção direta de Marcos Vinicius Dias, um médico do próprio Estado.

O Azevedo Lima abriu novas alas de emergência obstétrica (clínica e ortopédica), consultório de acolhimento da gestante, salas de exames para cardiotocografia (método de avaliação de bem-estar fetal) e ultrassonografia, além de renovar os leitos para internações.

Por sua vez, a Polícia Militar em Niterói desde maio, quando o coronel Leonardo Oliveira assumiu o comando do 12° Batalhão, tem demonstrado mais eficiência nas ruas na cidade. O oficial veio respaldado com alto índice de aprovação da população pela segurança implantada em Cabo Frio.

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *