New here? Register. ×
×

O tom e os sabores do Natal no cardápio dos restaurantes niteroienses

Escrito por Gilson Monteiro às 09:55 do dia 24 de dezembro de 2020
Sobre: Gastronomia
  • tom e sabores
24dez

tom e saboresA ceia de Natal não poderia faltar na noite de hoje, assim como o canto dos irmãos Carmine saudando a data cristã (veja o vídeo). Em tempos de #fica-em-casa, foram muitas as opções oferecidas pela variedade de restaurantes de Niterói. Alguns ainda aceitam encomendas hoje; outros somente anotam pedidos para bufês na virada do ano.

A Confeitaria Beira Mar, pioneira nos jantares dessas noites especiais, preparou 450 ceias para o dia 24 e produziu 1,5 tonelada de rabanadas. A procura maior foi pelo bacalhau (forno e natas), lombinho, peito de peru, arroz de pato e farofa de Natal. Como sobremesa: torta de sorvete, pavê de natas do céu e de limoncello.

A Gruta de Santo Antônio, tradicional restaurante de comida portuguesa, preparou seis tipos de bacalhau: o Gomes de Sá, o com Natas, o Espiritual, o tia Alice, o Lagareiro e o do Chefe, com entradas e sobremesas da terrinha.

O restaurante Da Carmine – uma casa italiana onde a festa é permanente com os irmãos Carmine e Bruno – oferece uma infinidade de pastas e antepastos. No cardápio estão muitos tipos de salgados, pães rústico, ciabatta, costela doce e pantera. Cinco variedades de quiches, além de nove pratos especiais feitos no forno a lenha e onze tipos de sobremesas.

O Malbec, o novato restaurante da Cinco de Julho, apresenta três opções incríveis: pernil de leitoa, paleta de cordeiro e bacalhau gratinado.

A Mineira também preparou vários combos de chester e de pernil de porco, com acompanhamentos harmonizados, além de sobremesas artesanais e rabanadas.

Outro destaque, o bufê Marias e Amélias. Com seu know-how eme banquetes desde 1997, apresentou o chester com farofa de frutas secas como a estrela desse Natal. Mas o cliente podia escolher o que desejava comer nessa noite sagrada.

Por último, o bolinho de bacalhau do Caneco Gelado do Mário. tradição na mesa do niteroiense. Todos os anos o conhecido chef português passa dias produzindo a massa dessa iguaria para atender sua numerosa clientela.

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|