New here? Register. ×
×

MP adverte Maricá por usar geladeiras domésticas para conservar vacinas

Escrito por Gilson Monteiro às 09:59 do dia 31 de março de 2021
Sobre: Pouco frio
  • vacinas Maricá
31mar

vacinas MaricáA vacinação contra a Covid em Maricá não estaria seguindo normas de conservação apropriada das doses dos imunizantes. O Ministério Público estadual encontrou doses de vacina em geladeiras domésticas, com temperaturas inadequadas para manter as propriedades do imunobiológico estocado.

Maricá está aplicando as 2.620 doses da Coronavac e 510 da AstraZeneca, que recebeu da Secretaria Estadual de Saúde no sábado (27/03). A prefeitura já anunciou a intenção de comprar 500 mil doses da vacina russa Sputinik V, mas esta ainda não recebeu aprovação da Anvisa.

Nas visitas técnicas à Central de Armazenamento de Vacinas e aos pontos de vacinação de Maricá, além da inexistência de câmaras refrigeradas, o MP encontrou outro problema. Não havia geradores de energia elétrica nas unidades de saúde. Além disso, notaram não haver um controle efetivo do descarte dos frascos vazios da vacina. A inspeção foi feita por promotores de Tutela Coletiva da Saúde da Região Metropolitana II e da Promotoria de Tutela Coletiva de Defesa da Cidadania do Núcleo Niterói.

“Refrigeradores de uso doméstico, projetados para a conservação de alimentos e produtos que não demandam precisão no ajuste da temperatura, não são indicados para o armazenamento e conservação dos imunobiológicos. Segundo o Manual de Rede de Frio do Ministério da Saúde, as instâncias que ainda utilizam tais equipamentos devem proceder, no menor prazo possível, a substituição gradativa por câmaras refrigeradas cadastradas pela Anvisa”, destaca um dos trechos da recomendação.

Além da substituição dos refrigeradores, é recomendado que a prefeitura observe o Plano Nacional de Operacionalização contra Covid-19, bem como o Manual de Rede de Frio do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, que recomenda o uso de geradores de energia elétrica, nobreak, ou câmaras refrigeradas com autonomia de 72 horas.

Outra recomendação é para que seja monitorado adequadamente as temperaturas dos equipamentos utilizados para a manutenção dos imunobiológicos. Os responsáveis pela vigilância e segurança das Centrais de Rede de Frio devem ser capacitados para a identificação de problemas.

A prefeitura tem 48 horas para informar sobre a adoção das providências cabíveis para o atendimento da recomendação do MP.

Já estão funcionando desde segunda-feira (29/03) quatro novos pontos de vacinação contra a Covid-19: nas unidades de Estratégia da Família (ESF) São José 2 (Estrada da Cachoeira), Marinelândia, Chácaras de Inoã e Itaipuaçu. Com isso, são oito polos de imunização, além de drive thru no Aeroporto de Araçatiba, e no Centro Administrativo, em Itaipuaçu.

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *