New here? Register. ×
×

Morre último herói niteroiense da Segunda Guerra Mundial

Escrito por Gilson Monteiro às 10:00 do dia 27 de agosto de 2020
Sobre: Obituário
  • Ary de Carvalho Vasconcellos
27ago

Ary de Carvalho VasconcellosNa madrugada do Dia do Soldado, morreu o último herói niteroiense da Força Expedicionária Brasileira, o tenente Ary de Carvalho Vasconcellos. Ele iria completar 99 anos no próximo dia 2 de setembro. Foi sepultado no Cemitério de Charitas com honras militares.

O pracinha se orgulhava tanto do feito e da bravura histórica dos expedicionários brasileiros na Itália, que se apresentava com o quepe usado na Segunda Guerra Mundial. Vestia um terno azul-marinho ostentando as medalhas conquistadas pela sua atuação nos campos de batalha.

Em Niterói, Ary Vasconcellos lutou para que fosse reconstituída a placa de bronze roubada da Praça do Expedicionário, em São Francisco. A peça registrava os nomes dos pracinhas niteroienses que lutaram contra o nazifascismo na Itália. Mas nesta batalha, o valente soldado foi vencido pela desconsideração da prefeitura e não obteve sucesso.

Ary pertencia ao Regimento Arariboia, de São Gonçalo. Foi convocado para integrar a tropa do Regimento Sampaio que seguia para a Itália. Sua missão era a de comandar o pelotão que liderou o grupo de combate no ataque vitorioso ao Monte Castello, em 1945.

Os filhos gêmeos do bravo militar do Exército, coronéis Sérgio e Marcos Costa Vasconcellos, seguiram a carreira influenciados pelo pai, já o terceiro, Cláudio, é engenheiro civil.

Ele recebeu por atos de bravura a cruz da primeira e segunda classe, além das medalhas de Guerra e de Campanha.

Como se observa, a terra de Arariboia é rica de personagens e heróis que engrandecem e orgulham Niterói em todos os tempos, até na guerra.

Descanse em paz.

 

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

4 thoughts on “Morre último herói niteroiense da Segunda Guerra Mundial

  1. Ainda bem que temos estes atentos jornalistas que não deixam passar em branco perdas desse tipo. Homens como esses nos dão orgulho de uma sociedade capaz de gerar pessoas honradas e leais aos seus iguais. Os pracinhas nos honraram perante o mundo.

Comments are closed.