New here? Register. ×
×

Empresas adiam compra de ônibus BHLS

Escrito por Gilson Monteiro às 13:28 do dia 3 de janeiro de 2017
Sobre: TransNonsense
03jan

estacao-engenho171Os moradores da Região Oceânica ainda vão ter que esperar muito para andar em ônibus BHLS pelos 9,3 quilômetros da milionária e conturbada TransOceânica ligando o Engenho do Mato a Charitas, com doze únicos pontos de parada em estações a, no mínimo, 500 metros de distância uma da outra. A obra cheia de falhas técnicas, desde vias estreitas que vão piorar o trânsito já difícil da Região Oceânica até a falta de estacionamento que vai prejudicar o comércio local, agora se mostra ainda mais sem sentido já que todo o sacrifício não valerá um níquel para a mobilidade urbana, como se alardeara para justificar o endividamento de Niterói por 25 anos para pagar o custo que já ultrapassou os R$ 310 milhões iniciais.

O Consórcio Transoceânico (formado por empresas de ônibus da cidade) está fazendo corpo mole para encomendar os novos veículos tipo BHLS à fábrica de carrocerias Marcopolo. Esses ônibus devem ter porta dos dois lados, o que muda um pouco a sua estrutura e diminui o número de assentos. Outro argumento dos empresários para não fazer a encomenda é o de que houve queda no número de passageiros com a crise econômica, além de não estarem recebendo o pagamento do bilhete único devido pelo governo estadual. Alegam que não é hora de fazer investimento.

Se encomendassem hoje os ônibus BHLS, a Marcopolo levaria quatro meses para entrega-los às empresas do Consórcio TransOceânico.

Enfim, mais um remendo será feito no projeto midiático e milionário de Rodrigo Neves, que vai acabar autorizando a circulação dos ônibus comuns na via expressa. Isto sem falar que o catamarã de Charitas não reduziu a tarifa como o prefeito disse que conseguiria fazer e, ainda por cima, tirou as embarcações de circulação de meio dia às quatro da tarde, deixando náufraga a TransOceânica. Sem os catamarãs, os carros que estacionariam na garagem subterrânea de Charitas (em obra demorada) vão estender o percurso até o Centro levando para a Estação das Barcas quem precisa ir ao Rio, à tarde.

Leia também:

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

8 thoughts on “Empresas adiam compra de ônibus BHLS

  1. CADE O MP ?? OU ALGUM ORGAO ? PRECISAO PARAR ESSA OBRA !!!! MORADORES TEM QUE SE UNIR !!! FAZER UMA MANIFESTAÇÃO !! PARAR A ESTRADA NUM DIA DE PRAIA !!!!!!

  2. Rodrigo Neves deveria ser compelido a indenizar a prefeitura, a população e o já sofrido comércio dá Região Oceânica..

    Ele poderia ter adotado estratégias mais baratas pra se promover… E mais eficientes tb… Pq essa foi de curtíssimo prazo e pra poucos inocentes acreditarem.

    Se a meta era piorar o trânsito da sofrida Região Oceânica, bingo!!! O cara marcou um golasso!!

    Saudade do tempo q os ônibus dá viação Pendotiba andavam acima de 40km, pq essa velocidade foi a maior sacanagem q fizeram, antes dá transoceânica!!

    O problema dá mobilidade seria amenizado com ônibus andando em velocidade descente e com fluxo respeitoso!!! Especialmente anoite e nos finais de semana…

    Enfim… Gratidão pelo texto!!

  3. Fora todos os problemas resultantes do projeto cheio de imperfeições o arquiteto Jaime Lerne,que fez o projeto original da Transoceânica,afirmou que as estações intermediárias tinham que ser construídas antes da abertura do túnel.As das Região Oceânica,Largo da Batalha,Zona norte,Icaraí,Santa Rosa,e as do Centro,até agora nada se fez.Agora no verão continuará um CAOS.No entorno da estação da Charitas,quando chove alaga tudo,e a sinalização das vias é ZERO.Obras feitas a “Toque de caixa” e sem acabamento nenhum.E os túneis não abrem pra circulação dos ônibus HBLS(Nome difícil,em?virou BRT para os Niteroienses),carros e bicicletas,até hoje depois de tantas “inaugurações”estão indo lá e voltando.O RJ/TV mostrou a “inauguração” que não aconteceu.Muito alarde para NADA.Do outro lado da Baía da Guanabara o prefeito do Rio de Janeiro e sua equipe mostraram competência e deram um “banho” de conclusões de obras.O que Niterói precisa é de concretizações das obras e menos MÍDIA paga!

  4. TODO MUNDO JÁ SABIA DISTO, NÃO É NOVIDADE ALGUMA. .A TRANSCAÓTICA ESTÁ AÍ PARA ARREBENTAR COM NOSSOS BOLSOS E VEM MAIS EMPRÉSTIMOS..QUEM IRÁ PAGAR POR ISTO ?

  5. quem não sabia disso==todo mundo que mora em niteroi e suficientemente inteligente para ver que esta obrfa faraonica era só eleitoreira e os bobcas do povo ainda o reelegeram, mas todos sabiam que não ia ficar pronta, haja visto quem passa diariamente pelo trecho e verifica as merdas que foram feitas e que obrigatoriamente terão de quebrar e refazer== palmas para o prefeito de niteroi== o mergulhão que ele gastou 20000000 ja esta todo rachado, eu não passo por ali

    1. TODO MUNDO JÁ SABIA DISTO, NÃO É NOVIDADE ALGUMA. .A TRANSCAÓTICA ESTÁ AÍ PARA ARREBENTAR COM NOSSOS BOLSOS E VEM MAIS EMPRÉSTIMOS..QUEM IRÁ PAGAR POR ISTO ?

  6. Não foi feito nenhum projeto, e não precisa ser engenheiro para ver isso.
    Um morador precisa entrar ou sair de casa no Cafuba, vão parar o trânsito pelo tempo que quiser, tem que parar o carro atravessado, descer e fechar o portão, imagine então o transtorno. Isso é meio de enganar a população. Porque o Rodrigo mudou de partido.?

Comments are closed.

Menu