New here? Register. ×
×

Claudio Castro veda permanência nas ruas do Estado das 23h às 5h da manhã

Escrito por Gilson Monteiro às 13:43 do dia 12 de março de 2021
Sobre: Decisão conjunta
  • goverrnador Claudio Castro
12mar

goverrnador Claudio CastroEstá vedada a permanência de pessoas nas ruas de todos os 92 municípios do Estado do Rio entre as 23h e as 5h. Esta é uma das medidas decretadas hoje (12/03) pelo governador Claudio Castro para conter a evolução da Covid e evitar um colapso na rede de saúde. Segundo explicou em entrevista coletiva no Palácio Guanabara, cada município deverá decidir sobre o horário de fechamento de bares e restaurantes, o qual o decreto limita até as 23h.

A Secretaria de Educação está, ainda, decidindo sobre o fechamento de escolas da rede estadual. De início, os colégios de segundo grau ficarão com as aulas presenciais suspensas em 31 municípios fluminenses. O secretário Comte Bittencourt ainda vai detalhar essas medidas para vigorarem a partir da próxima semana.

— O decreto estadual é um balizador da política pública. Cada município tem suas especificidades. O estado está fazendo um papel regulador da política pública – disse o governador, destacando que continua “contra o lockdown enquanto não for necessário”.

As medidas decretadas pelo governo foram resultado de uma decisão de Castro tomada em conjunto com empresários e prefeitos reunidos hoje. O decreto  ressalva que cada município poderá estabelecer regras mais adequadas às suas realidades de enfrentamento à pandemia da Covid. As restrições estaduais são as seguintes:

– vedada a permanência nas vias do Estado de 23h às 5h (a circulação está permitida)

– limitar ocupação de eventos, festas e atividades transitórias.

– fechar bares e restaurantes às 23h (cada município poderá reduzir este horário)

– pista de dança fechada

– música ao vivo pode

– escalonamento dos serviços

– parques com 50% de ocupação

– academia com 50% de ocupação

– ônibus: aumentar fiscalização, como ação preventiva.

Cláudio Castro elaborou o decreto com as medidas restritivas durante duas rodadas de reunião, hoje. Primeiro debateu com empresários, e depois com prefeitos da Região Metropolitana, secretários estaduais e deputados. Dentre as propostas, está o escalonamento dos horários de expediente de indústrias, comércio e prestadores de serviços, de forma a evitar a aglomeração de passageiros em ônibus lotados.

Entre os empresários, participaram da reunião no Palácio Guanabara representantes do Sindicato de Bares e Restaurantes do Rio (SindRio), da Fecomércio, do MetrôRio, da Associação Brasileira de Hotéis (ABH), da Associação de Supermercados do Rio (Asserj), da Associação Brasileira de Shoppings (Abrasce), da Associação Comercial do Rio (ACRJ), da Supervia e da Firjan. Secretários estaduais da Polícia Militar, de Transporte, da Casa Civil, de Turismo e de Desenvolvimento Econômico também estão participando. Entre parlamentares, há deputados próximos do governo, como Rodrigo Amorim (PSL), Marcio Pacheco (PSC) e Leo Vieira (PSC).

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|