New here? Register. ×
×

Busca a Amora, a cadelinha tímida, acaba em tragédia nesta sexta-feira, em Niterói

Escrito por Gilson Monteiro às 17:41 do dia 16 de julho de 2021
Sobre:
  • amora, a cadelinha tímida
16jul

amora, a cadelinha tímidaAmora, a cadelinha tímida sumida desde o dia 03/07, foi encontrada nesta sexta-feira (16/07) em Niterói. A busca de treze dias da família Montenegro por Amora acabou em tragédia. Amora tinha sido atropelada no Largo da Batalha, hoje de manhã.

Guilherme Montenegro, pai das crianças que adoravam a companhia da cadelinha, disse ter visto uma aglomeração pelo atropelamento de um cachorro. Quando se aproximou, viu que se tratava de Amora e correu com ela para uma clínica veterinária. Mas a cadelinha já chegou sem vida, para a tristeza da família que a havia adotado há quatro anos. Na próxima sexta-feira, vão dar adeus a Amora, no Central Park Cemitério e Crematório de Animais,  em Inoã, Maricá.

Leia também: Vídeo mostra pet arrastada pela BR-101. Polícia busca motorista que levou Belinha

A professora Chintia Montenegro conta que a cadelinha foi adotada há quatro anos, depois de a encontrar abandonada ainda filhote. No dia 03 de julho durante um passeio no bairro de São Francisco, Amora escapuliu da coleira, com medo de um cão que a cercou.

Cintia contou que Amora era muito tímida. Depois que a adotou, a professora teve dois filhos, Miguel, hoje com três anos, e Helena, dois anos. As crianças ficaram tristes com o sumiço de Amora. A família e alguns amigos espalharam cartazes pelo bairro e fazem apelos pelas redes sociais à procura de Amora.

Em mensagem pelas redes sociais, uma amiga da família escreveu: “Amora,  obrigada por ter sido uma cadelinha especial. Você teve uma missão muito incrível, que uniu pessoas e me fez conhecer seres humanos de verdade em sua busca. Vimos do melhor lado humano ao pior, através de trotes e tentativas de extorsão, mas quero lembrar da melhor parte. Pessoas que nem conhecemos indo a sua busca em especial  @dpolycarpo, que mesmo sem nos conhecer esteve a semana inteira atrás de você em trilhas, mas você estava ali tão perto da sua casa (…) obrigada Amora por sua missão aqui na terra”.

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|