New here? Register. ×
×

Adeus ao irmão Amadeu, 96 anos

Escrito por Gilson Monteiro às 00:32 do dia 26 de dezembro de 2016
Sobre: Ícone da Educação
  • Irmão Amadeu
26dez

amadeu-crianca(Atualizado às 15h)

A cidade perdeu o seu maior ícone da Educação, o irmão Amadeu, aos 96 anos. Estava internado na Casa de Saúde Nossa Senhora da Estrela, em Porto Alegre, dos irmãos Lassalistas, e ali faleceu na noite de Natal. Velado na capital gaúcha, em seguida o corpo será trasladado para Niterói devendo chegar ainda hoje e na ex-capital fluminense o velório será  a partir das 7 horas de terça (27/12) na capelinha do Instituto Abel, que fica em frente à sala que ele ocupava. Haverá duas missas de corpo presente, uma às 10h e outra às 15h. O sepultamento está marcado para amanhã, terça-feira, às 16h30m, no Parque  da Colina.

Com isso, cumpre-se o desejo do irmão Amadeu de ser enterrado na cidade em que deixa uma legião enorme de amigos e admiradores. Silvino José Fritzen dirigiu o Colégio Lá Salle-Abel por 58 anos, sendo o responsável pela educação de mais de 40 mil jovens. Por onde andava na cidade, havia sempre uma pessoa para apertar suas mãos, abraçá-lo ou acenar com um sorriso de alegria.

amadeuIrmão Amadeu era para muita gente mais do que um educador, e sim um pai, um conselheiro, um amigo, em quem os alunos confiavam piamente e confessavam todas as suas dificuldades, recebendo em troca sábios conselhos e orientações que lhes valem para o resto da vida. Também ouvi de tanta gente, que graças às bolsas de estudo conseguidas com o irmão Amadeu concluíram seus estudos e venceram nas carreiras que escolheram. No último encontro que tive com ele, em seu gabinete, ele recebeu a visita das crianças que o abraçaram e beijaram. Ele sempre tinha bombons na gaveta para ofertar a cada uma que ia visitá-lo. Eu lembro da sua luta quando chegou a Niterói para dirigir o Instituto Abel, que se instalava na Avenida Roberto Silveira. Conseguiu com seu carisma a doação do terreno junto ao Governo do Estado, recursos para suas obras e — o mais importante — o conceito na área da educação. Graças ao seu dinamismo, os Lassalistas foram crescendo na cidade, comprando áreas, ampliando seu espaço, até chegarem ao complexo educacional que é hoje, desde o ensino primário até o universitário. Tudo isso, se deve ao irmão Amadeu, essa figura doce, simpática, bondosa, amiga, meiga e dona de uma cultura invejável, que compartilhou com todos aqueles que tiveram o privilégio de sua convivência. Esse vai fazer falta.

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

6 thoughts on “Adeus ao irmão Amadeu, 96 anos

  1. No final da década de 70 ganhei uma bolsa de estudos no La Salle. E foi o irmão Amadeu quem concedeu essa bolsa a pedido de uma tia minha. Órfão de pai e com minha mãe ganhando apenas uma pequena pensão do INSS, foi através dessa bolsa de estudos que, posteriormente, tive base para ingressar no cursi de Direito da Uerj. Hoje sou servidor federal e já completei meu tempo para a aposentadoria. Cheguei a trabalhar na cantina do Instituti Abel para”pagar” a bolsa concedida. Obrigado Irmão Amadeu!

  2. Fui da segunda turma do instituto Abel. Irmão Amadeu, era uma pessoa carismática e passava carinho por todas as salas, quando apresentava aos alunos, o boletins por côres. Era um grande tormento … Quando chegava na côr verde e por último, o branco, a barra pesava ! …
    Em compensação, para aqueles alunos que ficavam “pendurados”, sempre tinha uma conversa em particular e expunha que deveriam se esforçar mais para o seu proprio benefício.
    A grande maioria, assimilava seus conselhos e se esforçava mais.
    Na Banda Marcial, era um grande entusiasta. Fique em paz, querido professor, amigo e conselheiro, Irmão Amadeu.

  3. Irmão Amadeu é um ícone da educação em Niterói. Meus filhos estudaram no Instituto Abel e eu me lembro sempre dele cantando as músicas nos dias festivos e se m me engano Tb nas sextas feiras. Irmão Amadeu descanse em paz

  4. Estudei no Instituto Abel, meu irmão Tomaz Lima, também; foi da banda, participamos de várias festas juninas, com amigos, que até hoje guardo recordações. Minha mãe, Leláh Motta, foi fundadora do Curso de Atualização da Mulher, no Abel, por alguns anos até seu falecimento em 1974; onde desde seu início teve apoio do Irmão Amadeu, e, uma amizade de afeto e trocas como conhecedores da literatura! Portanto, gostaria de deixar meus sentimentos, e, na esperança de um descanso merecido. Leda Mota, representando nossa família.

  5. Irmão amadeu fez parte da minha vida! Fui trabalhar no Abel em 1965 a convite feito pessoalmente por ele. A nossa convivência ao longo de todos estes anos foi marcada por muito carinho, gratidão e respeito. Guardarei para sempre a última bela mensagem que me enviou por e-mail e tenho certeza de que, no céu onde ficará, vai continuar a nossa amizade e vai me abençoar, iluminando meus caminhos!! Nasceu o Menino Jesus e partiu o nosso eterno Amadeu!!! Q céu, com certeza, está em festa !!!

Comments are closed.