New here? Register. ×
×

Viagem tensa no ônibus do ‘perdeu’

Escrito por Gilson Monteiro às 18:26 do dia 15 de abril de 2019
Sobre: Charitas-Castelo
15abr

A viagem nos ônibus da linha 2795, Charitas-Castelo, é tensa. São frequentes os assaltos a passageiros. Quase sempre, dois ladrões embarcam no Terminal Menezes Cortes, no Rio, e fazem a limpa no trecho entre a Central do Brasil e a Leopoldina.

Uma jovem que resolveu dar queixa na 77ª DP (Icaraí) disse já ser comum o assalto nessa linha da Viação 1001, porque, segundo motoristas, os bandidos preferem o frescão, com tarifa mais alta (R$ 11,00) e supostamente com passageiros com poder aquisitivo mais elevado, aumentando seu ganho na ação criminosa.

Os motoristas aconselham os passageiros roubados a darem queixa na Delegacia próxima de onde ocorreu o fato, mas a grande maioria não faz o Registro da Ocorrência, porque sentem ser uma perda de tempo já que a Polícia não tem efetivo suficiente nem mínima estrutura para cumprir o seu papel de investigar e prender bandidos.

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

5 thoughts on “Viagem tensa no ônibus do ‘perdeu’

  1. Até qd o poder público ignorará tantas barbaridades??? Perdemos totalmente o direito de ir e vir. Só nos cobram.impostos e recebemos o que de volta? Nada, porque a educação pública, a saúde pública, o transporte público, a segurança pública, enfim…tudo está uma porcaria. Apenas brincamos de o gato e o rato, mas nada além pq a solução está longe de acontecer que seria o investimento em educação e políticas públicas verdadeiramente. De saco cheio….políticos e seus familiares deveriam ser obrigados a usar somente esses serviços públicos para sentir na pele a porcaria que temos.

  2. Concordo com o Fernando e com o Guilherme. As duas opções são ótimas. Estou no 1001 via Charitas e graças aos anjos acabo de entrar na ponte sem nenhum problema.

  3. Concordo com o Fernando e com o Guilherme. As duas opções são ótimas, só espero chegar inteira em Niterói já que estou dentro do ônibus pra Charitas…

  4. No dia que passarem o ressarcimento do que for perdido para a 1001, aposto que os assaltos acabam. No mínimo, detectores de metal serão usados no embarque e, eventualmente, seguranças misturados aos passageiros.

  5. A 1001 grava as imagens mostre a polícia e coloque seguranças privados
    A Pendotiba age com eficiência
    Metodos pouco convencionais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Menu