New here? Register. ×
×

Samu se muda deixando para trás ambulâncias quebradas

Escrito por Gilson Monteiro às 14:38 do dia 14 de janeiro de 2016
Sobre: Saúde abandonada
14jan

photo_946078378805294O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) foi transferido para o prédio da Alameda São Boaventura 144, alugado por R$ 300 mil com verba do SUS e que ficou fechado nos últimos sete meses. Mas deixou para trás um cemitério de ambulâncias compradas com dinheiro público, paradas no terreno do hospital municipal Carlos Tortelli, no Bairro de Fátima. Há veículos com os vidros quebrados, que empoçam água de chuva e servem de criadouro o mosquito da dengue. Já na Alameda, com a fachada pintada nas cores da administração petista, as coisas não estão melhores. Como o prédio fica na saída da Ponte Rio-Niterói, fica mais difícil a saída de ambulâncias em ações de emergência, principalmente nas horas de rush no trânsito.

Leia também:

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|
Menu