New here? Register. ×
×

Posto do Detran, no Cubango, mostra como Estado abandona Niterói

Escrito por Gilson Monteiro às 12:51 do dia 12 de novembro de 2019
Sobre: Cheio de mato
12nov

O governador Wilson Witzel ainda não se convenceu da importância de Niterói, no contexto político e econômico do Estado do Rio, deixando abandonados os poucos serviços que o Estado ainda presta deste outro lado da ponte.

Um exemplo, o posto do Detran, no Cubango, que perdeu muito de suas atividades, mas continua atendendo na transferência de propriedade, troca de placa, segunda via de CRV, identidade e habilitação, está com o mato invadindo a área, obrigando os carros a passarem encostados à cabine de acesso.

O mais grave são placas de carros e de motos, que foram trocadas pelas do Mercosul, encontrando-se amontoadas no pátio do órgão, ao alcance de qualquer um para fazer delas o uso que quiser, até o criminoso, vindo a comprometer quem a entregou no Detran na certeza de que ela seria inutilizada.

Delegacias de Polícia sem estrutura

O governador Witzel deveria dar maior atenção às Delegacias Policiais, largadas à própria sorte, sem a mínima estrutura para apurar até um fato corriqueiro.

Ex-capital fluminense, com muitas universidades e um contingente fantástico de universitários, além de uma renda per capita elevada, contribuindo enormemente com impostos estaduais e federais, Niterói deveria receber, no mínimo, um tratamento digno, por tudo que representou e ainda representa no cenário das cidades brasileiras.

Leia também:

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

One thought on “Posto do Detran, no Cubango, mostra como Estado abandona Niterói

Comments are closed.

Menu