New here? Register. ×
×

Obrigado a todos que tocaram o barco

Escrito por Gilson Monteiro às 09:03 do dia 14 de junho de 2019
Sobre: Tributo a Boechat
14jun

Mais de 500 pessoas lotaram a varanda e o salão do Rio Cricket na noite de lançamento do livro “Toca o Barco”

Quando se pensou no lançamento em Niterói do livro “Toca o Barco”, com histórias contadas por 32 colegas que trabalharam ou conviveram com Ricardo Boechat, eu disse para os editores Bruno Thys e Luiz André Alzer, da Máquina de Livros: “Aqui tem que ser diferente”.

Estava na hora de Niterói prestar um tributo ao excepcional jornalista que se preocupava com a notícia, mas também com as pessoas, com o social e com o esporte, sendo ele um peladeiro mor.

O clube escolhido foi o Rio Cricket, berço do futebol. A ornamentação foi feita com bolas de futebol enfeitando as mesas; uma baliza pequena com a rede estufada por 300 bolas de plástico para serem distribuídas ao público, assim como cartões e imãs de geladeira com uma charge de Boechat feita pelo Chico Caruso. A Orquestra da Grota, que Boechat lembrava sempre em seus programas, foi convidada para animar a noite, também abrilhantada pelo músico Nego Seturion e sua harpa. E o tributo a Boechat se completou com a exibição de um vídeo espetacular produzido pelo jovem João Marco Latgé, com imagens ao longo da carreira do saudoso jornalista.

Tivemos o apoio incondicional de dona Mercedes, a mãe, dos irmãos e dos filhos. A noite de Boechat tinha que ter o lado social. E a Federação de Futebol doou 30 bolas oficiais para os integrantes da Orquestra, enquanto a editora Maquina de Livros três obras para cada um, como incentivo ao esporte e à cultura.

Rolamos a bola e tocamos o barco, fizemos os convites, a aceitação foi a melhor possível. Mais de 500 pessoas lotaram a varanda e o salão do Rio Cricket.

Tudo maravilhoso, sendo o mais importante o ambiente de confraternização, de alegria e de descontração, uma festa digna de Boechat.

Eu, Bruno Thys, Luiz André Alzer e a família de Boechat agradecemos a solidariedade dos amigos que prestigiaram o evento; o apoio de Marcos Flavio Cortes, que cedeu o clube; à Orquestra da Grota que abrilhantou a noite; os salgadinhos do Walter que deliciaram os convidados, e o chope geladinho da Noi servido a noite toda.

Tocamos o barco!!!

Leia também:

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

5 thoughts on “Obrigado a todos que tocaram o barco

  1. Homenagem desse naipe jamais será esquecida
    Parabéns para toda equipe Ele recebeu com muita emoção e gratidão

  2. Amigo Gilson,
    Infelizmente não estava na cidade para prestigiar essa sua iniciativa que como sempre Sucesso certo !
    Parabéns!

  3. Que festa, de à muito não víamos tal concorrência e animação..Boechat de via estar feliz entre as estrelas numa noite outonal das mais agradáveis. Tudo comcorreu para o sucesso, menos a Nitran que mandou dois agentes para facilitar o entra e sai no clube mas ficaram escondidos atrás de uma árvore. Sureal

  4. Parabéns, Gilson, pela iniciativa. Foi uma noite memorável para Niterói! Boechat recebeu uma homenagem à altura da pessoa e do profissional que foi. É, nós, niteroienses, participamos de um ambiente de confraternização inigualável. Ganhamos todos.

  5. Parabéns pela iniciativa Gilson e equipe!! Infelizmente não pude ir, mas minha mãe estava lá também me representando.
    Estou ansiosa para começar a ler o livro!!!

Comments are closed.

Menu