New here? Register. ×
×

Cícera dá aula de direção e de vida no volante

Escrito por Gilson Monteiro às 22:23 do dia 7 de dezembro de 2015
Sobre: Perfil
07dez

A motorista de ônibus Cícera dos Santos, 34 anos, é pioneira em Niterói na luta das mulheres por uma fatia do mercado de trabalho em uma atividade profissional predominantemente masculina no país. Motorista da linha 17, da Viação Miramar (Charitas-Centro), Cícera dirige profissionalmente há 12 anos e hoje faz parte de um pequeno grupo de menos de dez mulheres que dirigem ônibus na cidade.

– Quando comecei só existiam duas motoristas na cidade – diz ela, que já trabalhou em quatro empresas diferentes.

Sem abrir mão da vaidade feminina e enfrentando com sutileza algumas manifestações de preconceito, ela conquistou espaço na profissão e é respeitada por todos. Nunca ouviu piadinhas como “mulher no volante, perigo constante”, mas percebe que alguns passageiros, ao entrarem no ônibus, exibem expressão de espanto.

– Mas eles logo se convencem de que estão em boas mãos – diz sem modéstia, garantindo que dirige melhor do que muito marmanjo.

Quem conhece um pouco a história de Cícera compreende logo a sua competência profissional. O pai é caminhoneiro e a mãe, Sílvia, hoje aposentada, foi uma das primeiras mulheres a dirigir ônibus no Rio de Janeiro.

– Escolhi essa profissão por gosto. Não foi por necessidade ou qualquer outro motivo. Está no meu sangue – afirma, ao estacionar seu ônibus no Terminal Rodoviário João Goulart.

Cícera também tira de letra o preconceito quanto à sexualidade das mulheres motoristas profissionais:

– As pessoas se acostumaram durante muitos anos vendo homens dirigindo ônibus. E estranham quando veem uma mulher. Mas tudo isso é bobagem – diz ela, que faz questão de trabalhar sempre maquiada e com os cabelos nos trinques.

Confessa, no entanto, que a profissão cria alguns embaraços nas suas relações com namorados:

– Quando estou namorando um rapaz que não é rodoviário, rola um ciúme por eu ser motorista de ônibus.

[wpc-weather id=”65″ /]

Leia também:

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|
Menu