New here? Register. ×
×

Missa celebrada em trovas vai abrir os 47° Jogos Florais de Niterói

Escrito por Gilson Monteiro às 14:03 do dia 22 de novembro de 2019
Sobre: Santa poesia
  • Capela de São Lucas
22nov

Uma missa em trovas vai marcar a abertura dos 47° Jogos Florais de Niterói. Será celebrada pelo monsenhor Elídio Robaina na Capela de São Lucas, ao lado da Associação Médica Fluminense, em Icaraí, neste sábado (23/11), às 10h.

Após a celebração religiosa, durante um almoço no restaurante A Mineira, de São Francisco, será inaugurada a Academia de Trovas, com centenas de obras poéticas espalhadas e afixadas nas pilastras do restaurante.

Em seguida, a União dos Trovadores de Niterói, presidida por Waldenir Bragança, vai entregar em solenidade no auditório da Academia Médica Fluminense os prêmios aos vencedores do concurso de trovas deste ano. Domitinia Beltrame, presidente da União Nacional de Trovadores, Almir Pinto Guimarães, presidente da União de Trovadores do Estado do Rio, e Sávio Soares de Souza, presidente de Honra da Niteroiense, serão homenageados.

Waldenir Bragança diz que no próximo sábado (23/11), Niterói será a capital das Trovas. O concurso teve mais de 500 participantes, numa demonstração do interesse pelo movimento cultural.

Santos protetores

A Capela de São Lucas, escolhida para marcar a abertura dos Jogos Florais de Niterói, tem como padroeiro o santo dos médicos. Ali também está uma imagem de São Ivo, protetor dos advogados. E neste sábado, será entronizada a imagem de São Francisco de Sales, o doutor da igreja, protetor dos educadores, jornalistas, escritores e poetas.

O monsenhor Elidio Robaina, 87 anos, disse da alegria de sua paróquia, abrigar os santos dos médicos, jornalistas e advogados, “que precisam de muita proteção e oração, pelo trabalho árduo de suas atividades”.

O pároco, que tem uma preocupação constante com os mais necessitados, já está em campanha recolhendo alimentos  e presentes para crianças no Natal.

Leia também:

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|
Menu