New here? Register. ×
×

Médico diz faltar material para enfrentar coronavírus na rede pública de Niterói

Escrito por Gilson Monteiro às 10:26 do dia 13 de março de 2020
Sobre: Sem proteção
  • UPA Mário Monteiro
13mar

UPA Mário Monteiro“Por enquanto não vejo nenhum motivo para pânico em Niterói, com alguns casos isolados, que estão sob controle”, diz o presidente do Sindicato dos Médicos de Niterói, Clovis Abrahim Cavalcanti. No entanto, ele está preocupado por não ver nenhum movimento concreto da Prefeitura de Niterói para evitar que o coronavírus se espalhe na cidade.

– Já era para ter sido distribuído equipamento de proteção individual para os profissionais de saúde, como máscaras, gorros, luvas, casacos ou aventais descartáveis, porque eles estão em contato direto com os pacientes – diz o médico.

Se isso não ocorrer rapidamente, ele adverte para o risco de médicos e pessoal da saúde contrair a doença e transmitir para pacientes que procuram a rede pública.

– Eu aprendi, desde os tempos de Faculdade, que prevenir é o melhor tratamento, ainda mais numa época em que estão reaparecendo em grande escala doenças antigas, como o sarampo – pondera Clóvis Abrahim.

Outra preocupação do doutor Clóvis é que a rede pública dispõe de poucos leitos de CTI, que estão sempre lotados e com deficiência nos hospitais Azevedo Lima, Orêncio de Freitas, Carlos Tortelly e Mário Monteiro.

O Hospital Universitário Antônio Pedro, que sempre foi o grande suporte dos pacientes graves, está com sua emergência fechada, atendendo apenas os doentes referenciados.

– Desconheço qualquer providência do hospital universitário no sentido de se preparar para uma demanda grande de doentes, caso se espalhe na região a virose que começou na China – diz o presidente do Sindicato dos Médicos.

Precaução da igreja

O arcebispo Dom José Francisco e o bispo auxiliar Dom Luiz Antonio distribuíram um comunicado às igrejas da arquidiocese de Niterói, recomendando algumas medidas a fim de evitar o contágio de fiéis durante as missas.

É o seguinte:

Para se evitar a transmissão e disseminação do COVID-19, no espírito de colaboração e responsabilidade pela saúde pública e bem comum, recomendamos aos irmãos presbíteros que:

. a oração do Pai Nosso não seja de mãos dadas;
. o abraço da paz seja omitido;
. a Sagrada Comunhão seja distribuída preferencialmente na mão.

Rezemos ao bom Deus por aqueles que estão infectados e peçamos a sua proteção para que essa epidemia seja controlada.”

Idosos são mais vulneráveis

O ex-prefeito e geriatra Waldenir Bragança, reitor da Universidade da Terceira Idade, está preocupado porque Niterói tem muitos moradores idosos. Disse ter chegado a seu conhecimento que pessoas de mais idade estão em casa, com medo de sair às ruas.

– Ainda não há motivo para pânico e muito menos isolamento, que é prejudicial e pode causar depressão – diz Waldenir.

Ele lembra que, embora mais vulneráveis às doenças, os idosos devem levar a vida normalmente, tomando algumas precauções, como lavar sempre as mãos ou passar álcool gel, cobrir o rosto quando tossir, evitar aglomerações, tomar a vacina contra a gripe e seguir a orientação dada pelo Ministério da Saúde.

Leia também:

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

3 thoughts on “Médico diz faltar material para enfrentar coronavírus na rede pública de Niterói

  1. Enquanto faltam profissionais de saúde e recursos, sobram burocracia e cargos administrativos, Niterói é o único município do país que tem, além de uma Secretaria de Saúde, 2(Duas) fundações de saúde. A Fundação Municipal de Saúde-FMS e a Fundação Estatal de Saude. Vários Postos de Saúde passaram a ter o imponente nome de “Policlínicas “ mas já não tinham como atender à procura antes do Coronavírus. Salve-se quem puder!

  2. Hoje 17/03/2020.
    Soube agora a pouco que o hospital Azevedo Lima que fica no bairro Fonseca Niterói, proibiu os seus funcionários de usarem máscaras de proteção contra o coronarvirus, para não alarmarem a população. Absurdo total, quem dá ordens, lá não se encontra com toda a certeza.
    Vamos apurar mais e divulgar.

  3. Acho sinceramente que as autoridades que são responsáveis pela saúde pública em Niterói, já deveriam estar se articulando, inclusive com as esferas estadual e federal,
    na elaboração de um plano estratégico para
    enfrentamento de uma possível crise diante da inevitabilidade da chegada e proliferação do corona vírus em Niterói, e não tenho visto tal movimentação, é preocupante!!!

Comments are closed.

Menu