New here? Register. ×
×

Homenagem abreviada no túnel de Niterói

Escrito por Gilberto Fontes às 21:25 do dia 7 de maio de 2017
Sobre: Charitas-Cafubá
07maio

Detalhes mostram a falta de zelo na execução do projeto do tão esperado túnel Charitas-Cafubá. A placa da galeria que liga a Zona Sul de Niterói à Fazendinha, na Região Oceânica registra “Túnel Luiz Antonio P.” O sobrenome do homenageado está abreviado. Luiz Antonio Pimentel, escritor, jornalista, historiador e poeta que viveu em Niterói nos últimos cem anos, lá do céu deve estar fazendo mais um de seus hay kays: “Pê por quê, / Prefeito Rodrigo / Nenê?”

O túnel Charitas-Cafubá, aberto ao trânsito no sábado, tem duas galerias e três nomes. Primeiro, por decreto o ex-prefeito Godofredo Pinto, antes de a obra ser iniciada, foi batizado com o nome do deputado campista Togo de Barros, que em 1958, como presidente da Assembleia Legislativa fluminense, assumiu o governo estadual após a renúncia do então governador Miguel Couto, até passar o cargo em janeiro de 1959 a Roberto Silveira, eleito naquele ano.

Deixando de lado o primeiro decreto, Rodrigo N. baixou um outro, contrariando a Lei Orgânica de Niterói que proíbe o rebatismo de ruas e logradouros públicos, para dar ao túnel um nome para cada uma das duas galerias: João Sampaio, ex-prefeito de Niterói; e Luiz Antonio Pimentel.

Leia também:

Sharing is caring

Gilberto Fontes
Gilberto Fontes
Repórter do cotidiano iniciou na Tribuna da Imprensa, depois atuou nos jornais O Dia, O Fluminense (onde foi chefe de reportagem e editor), Jornal do Brasil e O Globo (como editor da Rio e dos Jornais de Bairro). É autor do livro “50 anos de vida – Uma história de amor” (sobre a Pestalozzi), além de editar livros de outros autores da cidade.
|

2 thoughts on “Homenagem abreviada no túnel de Niterói

  1. João Sampaio o prefeito fantasma de Niterói não fez porcaria nenhuma pela cidade e vai dar nome ao túnel. Bizarro!

Comments are closed.

Menu