New here? Register. ×
×

Deficiente físico é agredido por guarda municipal quando vendia panos em Icaraí

Escrito por Gilson Monteiro às 09:06 do dia 26 de junho de 2020
Sobre: Violência
  • guarda municipal agride homem
26jun

guarda municipal agride homemQuando se pensa que essa pandemia do COVID 19, com tanta doença, morte, sofrimento, sacrifício, prejuízos e confinamento, fosse mudar o comportamento das pessoas, que já deveriam estar mais compreensivas e generosas, moradores de Icaraí assistiram cenas de violência praticadas pela Guarda Municipal (veja o vídeo).

Amparado em uma muleta, um vendedor de panos foi abordado por agentes do Niterói Presente na Rua Moreira Cesar, porque estava com um triciclo parado na calçada com sua mercadoria. Guardas municipais recolheram os panos do vendedor. Como este começou a reclamar que aquilo era seu ganha pão, um dos guardas jogou spray de pimenta no rosto do homem.

A atitude que revoltou pessoas que passavam na hora da cena mostra o despreparo desses agentes. Os guardas podiam mandar para que o homem se retirasse do local, sem precisar agredi-lo, lembrando-se todos que vivemos num momento em que muita gente está passando fome.

Nem imaginar essa turma usando arma. Seria um risco para a população.

Leia também:

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

11 thoughts on “Deficiente físico é agredido por guarda municipal quando vendia panos em Icaraí

  1. Toda pessoa com deficiência tem direito de ser vendedor ambulante, além de artistas, que tem direito de expor e vender sua arte.
    Senti como se uma espada de fogo atravessasse meu coração quando vi tirarem daquele homem sua última esperança de conseguir viver com dignidade um pingo, uma gota de dignidade.

  2. Pensar que votei para que A Guarda Municipal pudesse portararma de fogo…isso monstra o despreparo,desewuilibrio psicológico e péssima conduta desses profissionais no minimo o que espero é um treinamento, um processo ,uma idenizacao a vitima,e um pedido ” PUBLICO” de desculpas .

  3. O prefeito falou que as ruas estavam sendo higienizadas, mas ñ foi o que eu vi ontem no CENTRO DA CIDADE,a rua Visconde do Uruguai dá nojo e MEDO de andar com tantas coisas (lixo)jogada no chão, lixo muito antigo. Ele do mandou limpar,pelo visto, só a M. CESAR!!

  4. Uma lástima isso tudo…
    Tempos obscuros com crescimento de terror na alma está em crescimento em nosso país.

  5. Graças a Deus essa COVARDIA já está sendo passada nos jornais da TVs.
    Não sejamos PILATOS!!!
    Esses e tantos outros POLÍTICOS COVARDES, LADRÕES E CORRUPTOS é que são ios verdadeiros GENOCIDAS!!!
    ESSE FATO NÃO É FAKE ACONTECEU EM NITERÓI, EMBAIXO DO NOSSO NARIZ!!! 😡😡😡😡😡😡😡😡

    1. Não sou a violência, humilhação, principalmente para as classes menos favorecidas na qual estou incluída .
      Mas a pergunta que não quer calar, já está liberado o comércio ambulante?
      O Senagales, que também foi agredido, não pôde fazer um B.O. por causa da Pandemia.
      Uma faca de 2gyme.

  6. Há algum tempo, comentei que um coronel da PM que participou do treinamento dos guardas municipais alertava que o tempo de formação do guarda municipal que estava sendo utilizado não era o ideal. Ele defendia que o agente de segurança pública só poderia prestar serviço nas ruas, após ser preparado tecnicamente por um período bem maior. E mostrava, como exemplo, o período de duração do treinamento dos policiais militares (PMs). O episódio aconteceu na época em que se discutia o uso de arma de fogo pelos guardas municipais (o que coronel desaconselhava). E quando eram anunciados os novos programas de segurança pública. Não deu outra, volta e meia aparecem notícias sobre o despreparo dos GMs e o envolvimento deles em atos de violência, como este que o vídeo mostra. Imaginem se, nesta caso, o agente que agride o deficiente físico estivesse portando uma arma de fogo. Será que ele iria preferir utilizar o spray para intimidar a pessoa agredida ou a arma de fogo?

    1. A Polícia Militar é infinitamente mais violenta e desleal que as Guardas Municipais. A brutalidade das polícias é um projeto de país, para manter toda a gente da senzala domesticada e controlada. Quando a classe média clama por mais policiamento nas ruas e mais encarceramento, ela atua como agente ativo e responsável direto por essa brutalidade.

  7. Já perceberam a diferença entre como as forças policiais abordam pessoas de classe média e como tratam pessoas das classes menos favorecidas, especialmente as pretas e mestiças? Alguma época da nossa história foi diferente? No fundo, bem lá no fundo, os privilegiados da classe média realmente se indignam com isso?

    Triste e revelador atestar que foi preciso uma mobilização anti racista nos Estados Unidos e na Europa para a classe média brasileira fingir que se preocupa com a situação dos mais vulneráveis. Até nisso gostamos de imitar nossos “heróis” das terras frias do hemisfério norte. Só não conseguimos imitar o estado de bem estar social, por que aí também já seria pedir demais da classe média tosca. Onde já se viu pagar impostos para financiar os menos favorecidos? Assistencialismo para sustentar vagabundo nem pensar, não é mesmo?

Comments are closed.

Menu