New here? Register. ×
×

Condomínios pedem lei para coibir motos barulhentas nas ruas de Niterói

Escrito por Gilson Monteiro às 12:58 do dia 25 de junho de 2020
Sobre: Pertubação do sossego
  • motos barulhentas
25jun

motos barulhentasUm projeto de lei para coibir em Niterói o barulho infernal das motocicletas com escapamento aberto foi proposto pelo Sindicato dos Condomínios (SinCond) à Câmara de Vereadores. A lei deverá cobrar a fiscalização pelo município e a multa e até apreensão das motos barulhentas. O limite de ruído deve obedecer à Resolução 252/1999, do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), que limita o nível de, no máximo, 99 decibéis.

O Ministério Público cobra há duas semanas do Detran e da PM (órgãos estaduais), e da NitTrans (municipal) para que expliquem por que não reprimem a infração, prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e na lei ambiental, pois o barulho excessivo é prejudicial à saúde. O inquérito civil foi instaurado pelo promotor Luciano Mattos, da Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva e Defesa do Meio Ambiente, com base em centenas de reclamações de moradores de Niterói.

Alberto Machado, presidente do SinCond, diz que o sindicato vem recebendo muitas reclamações dos síndicos de condomínios sobre o problema.

– Por isso, resolvemos contribuir com o Legislativo municipal apresentando um projeto de lei para modificar essa situação de pertubação do sossego – afirma o presidente do SinCond.

Nos condomínios horizontais da Região Oceânica, Edson Gaudio, que administra 48 deles, os síndicos estão proibindo a entrada e circulação de motos barulhentas pelas alamedas. Na primeira vez, o entregador é advertido pelo porteiro e a ocorrência lançada no livro do condomínio; na segunda vez a moto irregular não passa da portaria.

Delivery da quarentena aumentou barulho

O projeto de lei apresentado pelo SinCond à Câmara de Vereadores lembra que, com a quarentena imposta pelo Covid-19, o serviço de delivery aumentou consideravelmente a quantidade de motocicletas nas ruas, muitas delas com a descarga aberta.

Diz a justificativa do projeto que “as alterações feitas nas características originais das motocicletas, além de a deixarem contrariando a previsão legal, prejudicam a saúde e o meio ambiente. E como o silenciador do escapamento consiste em um item projetado para diminuir os ruídos do motor, uma vez alterado ele traz consequências muito prejudiciais. Em verdade estamos diante de um problema de saúde pública que compete ao poder público atuar para solucioná-lo.”

Jogo de empurra no trânsito

A proposta de lei apresentada pelo SinCond também dá autorização à prefeitura de Niterói para firmar convênio com o governo do Estado para que a Polícia Militar participe da fiscalização das motos barulhentas.

A NitTrans alega que os agentes municipais não têm poder de polícia para parar, fiscalizar, autuar os motoqueiros e apreender as motos irregulares. Por sua vez, policiais militares que atuam no programa Niterói Presente dizem que não possuem decibelímetros (medidor de pressão sonora) para reprimir os motoqueiros barulhentos.

Leia também:

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

4 thoughts on “Condomínios pedem lei para coibir motos barulhentas nas ruas de Niterói

  1. O barulho é infernal e os condutores fazem questão de acelerar para irritar com a barulheira. A maioria das motos barulhentas é de entregadores do Ifood, Rappi, etc…Se gostam tanto de barulho, coloquem seus ouvidos no escapamento adulterado de suas motos e passem o dia ouvindo a desgraça desse barulho. Aqui em Icaraí está uma desgraça de barulho. É barulho de dia e de noite. Tem que multar pesado esses capetas dos infernos…não merecem respeito porque não são cidadãos éticos e que prezam pelo bom convívio.

  2. Aliás, barulho em Niterói não falta. E fiscalização é o que mais falta. Além do barulho infernal das motos que fazem entregas e que também, trabalham para empresas que contratam esses motoboys para entregas de documentos, e que essas empresas deveriam vistoriar as motos para que trabalhem de acordo com o Código Nacional de Trânsito, tem também os carros que vendem ovos, legumes, frutas, iogurte(fora da geladeira), todynhos, etc.. que infernizam a vida dos moradores quando eles estacionam na frente dos condomínios com som altíssimo dos alto falantes.Tem dias que é um inferno, são cinco ou seis que passam, ficam estacionados com som em alto volume, e mesmo quando a gente liga para o CISP 153, dando as placas dos veículos, nada acontece, aliás, os veículos retornam mais tarde no mesmo dia. Não há regras nem fiscalização por parte da prefeitura..E no momento, com a pandemia, onde pessoas trabalham em home oficce, crianças tendo aulas on line, professores dando aulas on line e esses veículos fazem o que querem, e a cada dia aumenta o número desses carros. É um verdadeira bagunça, a gente fica refém da falta de fiscalização

  3. Não suportamos tanto barulho! Temos idosos enfermos e não podemos dormir durante a madrugada e durante a semana eles começam as 06:00 de Segunda a sábado.

Comments are closed.

Menu