New here? Register. ×
×

Cantoria inconstitucional prejudica segurança das barcas, diz concessionária

Escrito por Gilson Monteiro às 08:30 do dia 12 de novembro de 2019
Sobre: Rio-Niterói
  • Cantoria nas barcas
12nov

Cantoria nas barcas

A CCR Barcas diz que vem enfrentando resistência dos artistas de rua que insistem em se apresentar nas embarcações que atravessam a Baía de Guanabara.

A lei que permitia essas manifestações culturais foi considerada inconstitucional, em junho, pelo Tribunal de Justiça, com o entendimento de que elas não poderiam prejudicar o sossego, o conforto e a segurança dos usuários de transporte público. A decisão se estendeu também aos trens e ao metrô.

Segundo nota da CCR Barcas, a cantoria coloca em risco a segurança da navegação, “uma vez que mensagens operacionais importantes são veiculadas pelo sistema de som das embarcações durante as travessias”.

A nota da CCR acrescenta que, “quando abordados por funcionários da concessionária ou por algum usuário, os manifestantes estão usando o artifício de contar com colegas que ficam sentados entre os usuários para incitar os passageiros contra a tripulação”.

Acrescenta a concessionária que, “mesmo com acesso a um espaço especialmente criado para esse propósito na Estação Praça XV-Charitas, essas pessoas que querem fazer tais manifestações insistem em realizá-las nos barcos”.

Leia também:

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

3 thoughts on “Cantoria inconstitucional prejudica segurança das barcas, diz concessionária

  1. Deviam se incomodar com os ciclistas que pedalam dentro das estações em de respeito aos cartazes de proibição de bicicletas pedaladas nos recintos da estação. Reclamei lá Foi a mesma coisa que nada.

  2. As pessoas não respeitam mais ninguém. No metrô o deficiente visual não consegue nem ouvir qual a próxima estação pq o indivíduo acha que tem o direito de se apresentar e nós temos o dever de ouvi-lo. Alimentaram essa geração cheia de vontade, cheia de não-me-toque, deu nisso.

    1. A pergunta que não quer calar é:
      Se a CCR BARCAS sabe que a lei já existe, porque não procura quem de direito, para que ela seja cumprida???🙄🙄🙄

Comments are closed.

Menu