New here? Register. ×
×

Bloco Dominó, do Jardim Icaraí, chora a perda de seu fundador e presidente

Escrito por Gilson Monteiro às 13:39 do dia 1 de agosto de 2020
Sobre: Adeus
01ago

Arthur na comemoração dos 30 anos do Bloco Dominó, que atrai multidão às ruas do Jardim Icaraí no carnaval

Com a pandemia o carnaval de 2021 está ameaçado. Agora o bloco Dominó, que comemorou 30 anos de desfiles no Jardim Icaraí e Santa Rosa, sofre forte abalo com a morte de um dos fundadores, maior incentivador, baluarte e presidente Arthur Fernando Barbosa. Ele sofria de forte depressão e resolveu dar fim à vida, em casa, na madrugada de hoje (01/08).

Bancário aposentado, 75 anos, Arthur se entregava de corpo e alma para botar o bloco todos os anos na rua. A agremiação carnavalesca foi fundada por um grupo que jogava dominó e era amante da folia.

O bloco cresceu e virou escola de samba. Entre 1981 e 1985 desfilou no Grupo 1 de Niterói. Mas depois voltou a ser bloco carnavalesco.

No mês anterior a cada desfile Arthur iniciava uma reza diária para pedir duas coisas: que não chovesse no dia do desfile e que, ao longo das três horas em que o bloco percorre o bairro não acontecesse uma única briga ou confusão.

O Dominó reúne cerca de 30 mil pessoas pelas ruas do Jardim Icaraí e Santa Rosa animada por uma bateria de 130 componentes.

Uma grande perda para o carnaval niteroiense, que vive graças a figuras admiráveis como Arthur, que com abnegação e esforço trazia alegria para muita gente e agora deixa tristeza e saudade. Descanse em paz

Leia também:

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

3 thoughts on “Bloco Dominó, do Jardim Icaraí, chora a perda de seu fundador e presidente

  1. Que tristeza!!! Moro a pouco tempo aqui, mas conheci o incrível bloco do Dominó.
    Dêem atenção aos q estão ao seu redor. Msm q n peçam ajuda. Depressão n é frescura.

  2. Triste. Muito triste. Uma pessoa que amava à VIDA, vivia dos momentos de alegria que o Bloco Dominó proporcionava a ele e a todos que curtiam o carnaval. Como pode uma doença como à Depressão ser tão cruel? Descanse em paz em paz ” eterno folião ” Arthur Fernando Barbosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Menu