New here? Register. ×
×

Associação Médica Fluminense presta homenagem a profissionais de destaque

Escrito por Gilson Monteiro às 13:36 do dia 18 de outubro de 2019
Sobre: Médicos do Ano
18out

Guilherme Eurico, Luiz Felippe Judice e Zelina Caldeira, presidente da AMF

A Associação Médica Fluminense (AMF) festejou hoje (18/10) o Dia do Médico homenageando os doutores Luiz Felippe Judice, Miguel Abdon Aidê e Wilma Câmara como profissionais do ano. Missa celebrada pelo arcebispo de Niterói, Dom José Francisco, abriu o evento, seguido de um café da manhã de confraternização. 

O arcebispo enalteceu a figura dos médicos pela sua relevante importância para a sociedade pela missão de salvar vidas. Disse que a Associação Médica Fluminense tinha o privilégio de ter uma Capela de São Lucas, patrono dos médicos. “É um santo cantor das misericórdias de Deus, cujos exemplos continuam sendo seguidos pelos profissionais da medicina”. Dom José enalteceu, ainda, o trabalho evangelizador e de caridade do monsenhor Elidio Robaina na igrejinha de Icaraí.

Miguel Aidê, Zelina Caldeira e Luiz Felippe Judice

O baluarte da Medicina, Guilherme Eurico, entregou o título de personalidade do ano ao cirurgião torácico Luiz Felippe Judice. Outro homenageado, o pneumologista clínico Miguel Abdon Aidê foi saudado por Judice. A geriatra Wilma Câmara, que também recebeu o título, teve sua atuação destacada pelo professor José Antônio Caldas. Além das saudações de reconhecimento ao trabalho dos três médicos nas variadas especialidades, a seleta presença de profissionais de saúde era unânime em reconhecer o que os três continuam representando para a medicina fluminense, pela competência, seriedade e ensinamentos que têm transmitido para as novas gerações de doutores.

A geriatra Wilma Câmara

Outro lembrado foi o médico e ex-prefeito Waldenir Braganca, que presidiu a AMF e, em sua gestão, conseguiu com o governador Jeremias Fontes a doação do terreno onde construiu a sede da entidade e a Capela de São Lucas. Waldenir lembrou que o arquiteto Germinal Botino doou o projeto inaugurado em 1970.

Germinal Botino e Waldenir Bragança

Dom José Francisco e monsenhor Robaina celebram a missa

 

Leia também:

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|
Menu