New here? Register. ×
×

A tradicional baderna de verão começa a dar sinais na Região Oceânica

Escrito por Luiz Antonio Mello às 08:46 do dia 8 de dezembro de 2018
Sobre:
08dez

Domingo passado, mais de 10 marmanjos jogavam “altinho” ao lado da Prainha de Itacoatiara, como mostra a foto que um amigo enviou. Para quem não sabe, altinho é o antigo “pepé”, quando uma roda fica fazendo malabarismos com uma bola de futebol, incomodando todo mundo.

Claro que havia muitas crianças por ali que, com medo, fugiram para perto dos pais. Alguns desses pais foram lá falar com os “atletas” que, no maior escracho, responderam que “a praia é pública”. Ia acabar em confusão porque, com razão, um dos frequentadores gritou “a praia é pública mas quem paga o IPTU sou eu. Não sei se é assim lá na casa do cacete, onde você mora”. O pau ia começar a comer, mas os pacifistas impediram.

Meia hora depois os “turistas” retomaram o jogo, sem que durante toda a história tivesse aparecido um único guarda municipal, apesar do IPTU de Niterói, que está entre os mais caros do Brasil.

O verão deste ano vai ser mais caótico por causa do Túnel de Charitas que aumentou muito o acesso de carros, vans e similares, vindos de várias localidades. Para que a R.O. não seja, de novo, ocupada pela desordem, a população espera que a prefeitura aja, com rigor, contra os bandalheiros, como essa manada de praticantes de altinho em área de crianças.

Os moradores de Itacoatiara, que somem da praia nessa época, esperam que a prefeitura reboque todos os carros estacionados irregularmente e tente dar um jeito nos visitantes que tem como hábito defecar e urinar na gigantesca restinga que virou floresta e se tornou um esconderijo a beira mar.

Para isso existe a Guarda Municipal, onde quase 600 pessoas pagas por nós, suspostamente treinadas, deveriam exercer melhor a sua função que é defender o patrimônio da cidade. A meu ver, pessoas também são patrimônio e não apenas hidrantes, postes e tampas de bueiros.

Verão a parte, não entendo por que a prefeitura não urbaniza o Cafubá? O bairro repentinamente recebeu uma carga descomunal de veículos que saem do túnel de Charitas, merece um tratamento, um choque de urbanismo, arborização, sinais para pedestres que correm alto risco atravessando ruas que viraram pistas de corrida. É um absurdo o que acontece com os moradores de lá.

Itaipu já é perda total há muitos anos, apesar de inúmeras promessas de reurbanização, limpeza. Como ex-frequentador assíduo de lá, apaixonado por aquela praia, afirmo indignado que Itaipu está um nojo. Esgoto, sujeira, cachorros largados, excesso de gente. Camboinhas conseguiu estancar a sangria, graças a uma associação de moradores forte, atuante. A praia fica cheia no verão, mas nem de perto chega a situação caótica de Itaipu. Piratininga também superlota, mas só fica crítica na Prainha, onde ninguém é de ninguém, tomada por flanelinhas, vendedores ambulantes e muita baderna. Se a Guarda Municipal cuidasse também daquele patrimônio seria uma boa ideia.

Aliás, o que faz a Guarda Municipal?

A grande verdade é que tudo depende da reação da população. As últimas eleições mostraram que o povo pode mudar tudo. Tudo. No caso da R.O. espero que haja uma reação, uma tomada de posição firme e forte para que as praias oceânicas não se transformem em sucursal do inferno.

Sharing is caring

Luiz Antonio Mello
Luiz Antonio Mello
Jornalista, radialista e escritor, fundador da rádio Fluminense FM (A Maldita). Trabalhou na Rádio e no Jornal do Brasil, no Pasquim, Movimento, Estadão e O Fluminense, além das rádios Manchete e Band News. É consultor e produtor da Rádio Cult FM. Profissional eclético e autor de vários livros sobre a história do rádio e do rock and roll.
|

23 thoughts on “A tradicional baderna de verão começa a dar sinais na Região Oceânica

  1. Talita, vc colocou tudo o que eu queria dizer. Quando a galera daqui vai pra Região dos Lagos pergunta se está incomodando a rotina do morador de lá? Praia é turismo mesmo que regional. A parte da guarda municipal atuar e do urbanismo na região eu concordo muito.

  2. Moro na RO e também sofro com os engarrafamentos,super lotação e tudo mais, mas a praia é para todos e não exclusividade de quem é morador de Niterói. Quem mora perto da praia deveria saber disso! Acho o texto preconceituoso, poderia ter abordado os problemas apontando melhorias e não tratando os “turistas” como intrusos.

  3. Preciso do transporte ponto a ponto para poder levar minha esposa para fazer fisio na AFR mais à prefeitura discrimina quem mora em Icaraí.. .por favor.

  4. Sou moradora da RO, Piratininga ha 38 anos e sempre reclamo do abandono. Não é só a Prainha que fica abandonada. Toda a Praia e bairro estão abandonados. Falta limpeza, iluminação adequada, asfalto cheio de buracos ( porque a Prefeitura só faz manutenção em Icaraí ) praças e jardins abandonados, quiosques em péssimo estado de conserva, calçada quebrada há mais de 20 anos, sem falar que ficamos presos nos fins de semana sem poder sair! Não sei se é melhor ou pior com os guardas municipais na “rótula “ de Camboinhas!!!! Mas o IPTU não para de subir!

  5. Melhor ter altinha q arrastao…esse cidadao q fez essa matéria quer polemizar a altinhana propria foto da pra perceber q os caras estao um pouco distantes das outras pessoae sobre a questao do iptu eu tbm pago e nem por isso reclamo das altinhas,temos muito mais coisas para reclamar como a segurança na r.o q esta horrive,as ruas q estao cheias de buracos,a prefeitura q fez essa obra do tal bhs com nosso dinheir q só esta servindo para criar problemas e mais transito todos os dias….temos muito mais coisas para reclamar,altinha é um esporte reclame da maconhada q rola na praia de Itaquatiara o tempo todo pelos proprios moradores na frente de todo mundo inclusive criancas…parem de mi mi mi e reclamem de coisas uteis e nao de detalhes q pouco fazem diferenca…

  6. Na minha opinião a praia é de todos, mas precisa de fiscalização. No nordeste onde tem guarda Sol não tem jogos , sendo assim a praia é separada em pedaços de banhistas e para jogos. Outra coisa q falta em todas as praias são banheiros químicos e guardas na orla e nos pontos de ônibus.

  7. Vergonha a cobrança de estacionamento em toda regiao oceanica, ate na lagoa cobram, finalidade é arrecadar, mas pra quem???. As praias estao a merce de bandidos e ladroes. Nas dunas um antro de prostitutas e rapazes fazendo programas na mata. A guarda municipal tem tomar providencias urgente. Pagamos um imposto muito caro sem retorno algum.

    1. Isso ai eles nao veem nao,o sr gilson ja q esta tao preocupado com o “bem estar” dos frequentadores e moradores das praias da R.O deveria fazer uma materia sobre isso.estacionamento obrigatorio,prostituicao na praia de itaipu,trafico de drogas na praia e varias outras coisas…

  8. Depois da praia os banhistas, em quantidade significativa, de carros e motos vem almoçar ao lado da minha casa, rua residencial, e ao mesmo tempo esperam por horas na fila, no bar do mesmo nome bebendo muito. Depois saem com seus carros bebados dirigindo. Ninguém consegue descansar depois do almoço com os frequentadores berrando, sem contar na feirinha( camelódromo) que se formou.

  9. Quanto preconceito meu Deus….moro na praia e amo os dias de verão período que tem movimento de pessoas se divertindo,curtindo seu final de semana na praia mesmo tendo que pegar 2 onibus…afinal gente “feia” tbm é filho de Deus e merece curtir a praia .
    Agradeço à Deus pela moradia que tenho e pago iptu por isso,mas jamais teria o direito de reclamar dosse “povo” …
    Somos todos iguais!

    1. Pois é Dn Maria esse colunista de meia tigela cria um texto preconceituoso sem ao menos saber a realidade,sera q ele sabe q os baderneiros sao na grande maioria os moradores e amigos dos moradores q se acham donos do espaço por serem residentes do local? Independentemente de classe social e moradia esse cidadão tem q ver q todos somos seres humanos,seja pobre ou seja rico,um tipo de pessoa dessa e quem concorda com essa patifaria q esse cidadao escreveu nao merece nem ser chamado de ser humano…mais amor ao proximo por favor,ainda bem q essas pessoas sao minorias…parabens pela forma de pensar da Sr..grande exemplo!

  10. Estou de acordo! Nosso IPTU é muito caro e pessoas sem um mínimo de educação é quem faz o mal uso desse dinheiro que gastamos! A R.O. era linda e pacata agora virou um inferno mexicano. Vive cheia de gente feia, mal educadas (ou sem nenhuma educação), virou um grande vaso sanitário! Eu queria entender pq gente assim tem mania de defecar na rua? Deus me livre. Tenho vergonha uma vez que era pra ter orgulho! Infelizmente!

  11. A prefeitura poderia colocar placas com avisos grandes e bem destacados , proibindo jogos de bola, cães e frescobol na praia.
    Anexo um telefone para a denuncia para uma resposta imediata,caso algum “Atleta” resolva ignorar o aviso.(É claro que o número de atendimento fosse conectado a uma base na própria praia.)
    De gente sem educação, nós, moradores estamos fartos!

  12. Afff, amigo, que tristeza. Infelizmente não dá mais pra frequentar as praias de Niterói no verão, no máximo dia de semana e bem cedo. Não gosto de ser saudosista mas realmente Itaipu era bom nos anos 80, agora não dá mais. Triste! 🙁

  13. Quero minha NITERÓI ordeira e organizada para que possamos desfruta-la , afinal a prefeitura cobra caro pelos impostos.

  14. Texto preconceituoso ! Organização não quer dizer exclusão ! Normalmente quem joga altinho é morador e frequentador, que aliás, também leva cachorro e música alta !
    A praia é de todos !!!! E todos pagam o IPTU da praia !
    Texto preconceituoso !

    1. Léo, só não concorda com o texto quem não conhece. Sou morador do Cafubá há 10 anos entra outras coisas por causa das belas praias. Mas estou seriamente pensando em vender a casa e sair. Praia só no meio da semana e olhe lá. Uma sucursal da favela, sujeira e bandidos em todo lugar.

    2. Super concordo com vc,texto babaca,parece q a praia é só para pessoas q moram proximo a ela uma exclusao preconceituosa mas com as pessoas erradas,os proprios moradores q fazem a tal baderna q eles dizem ai,desafio esse colunista a ir fazer uma pesquisa sobre onde as pessoas q levam seus cachorro,jogam altinha,fumam maconha,ouvem musica alta moram,se nao sao moradores do proprio bairro sao de bairros proximos…texto ridiculo.

  15. Bom dia. Concordo. Minha rua fica um caos. Vira pista de corrida pra chegar no asfalto. Moro na antiga rua seis. Porque não abrem uma via de desvio neste período passando pela ciclovia?

  16. Moro em Itacoatiara há 30 anos e não vou mais à praia há uns 4. Só em dias de chuva e ressaca dá para frequentar a praia com tranquilidade

  17. Desta Prefeitura eu infelizmente estou triste.Minha esposa sofreu um AVC e faz tratamento na AFR fiz a inscrição para o transporte ponto a ponto que é lei mais o Decreto é discriminatório pois só faz para quem mora longe nos idosos que moramos em Icaraí pagamos nossos impostos não temos direitos bem mesmo sendo idosos.Triste governo.

Comments are closed.

Menu