New here? Register. ×
×

São Francisco já foi um bairro modelo

Escrito por Luiz Antonio Mello às 08:22 do dia 5 de janeiro de 2019
Sobre: Era uma vez
05jan

Durante muitos anos São Francisco foi um bairro modelo. Não porque os administradores públicos quiseram, mas porque o bairro era defendido com paixão, garra e disposição por seus habitantes, liderados por Cláudio Tarquínio, o eterno “Seu” Tarquínio, que tratava os predadores na forma de Lei. Literalmente. Ele foi presidente da temida Associação de Moradores de São Francisco.

Nos anos 1980 fiz algumas reportagens sobre o bairro para jornais locais que dirigi e não foram poucas as vezes que, via Associação, ele entrou com ações de embargo contra obras irregulares (venceu todas) e ameaçou uma Ação Popular quando pensaram em construir prédios. Mesmo na orla.

Conseguiu conter a ganância da especulação imobiliária que, naturalmente, o odiava. Mas para conseguir preservar e manter a qualidade de vida, “Seu” Tarquínio contava com o apoio incondicional da maioria absoluta dos moradores, aguerridos, e também de vários juristas e advogados que habitavam o bairro.

Na época havia jornais de bairro feitos por niteroienses dispostos a tudo para combater os “inimigos” da cidade e, como era um exemplo de cidadania, São Francisco sempre teve espaços generosos nesses jornais. Vários perderam anúncios oficiais da prefeitura por lutar a favor da cidade e não dos políticos.

Anúncios de imobiliária nem apareciam, mas havia suporte do comércio, serviços, enfim, de outros setores da economia local que anunciavam, interessados na saúde de Niterói e de seus habitantes. Não havia toma lá da cá. Hoje, uma grande maioria dos jornais locais são pautados pela prefeitura, Câmara dos vereadores e grupos movidos a grana.

Como jornalista há 46 anos, Bacharel em Comunicação Social com quase mestrado em Fundamentos Científicos da Comunicação Social, posso afirmar que jamais em tempo algum na história da civilização existiu jornal imparcial. A maioria, de Gutenberg até hoje, toma dinheiro do poder em troca de afagos. O que varia é o grau de comprometimento da linha editorial. É assim em qualquer lugar do mundo. Não seria diferente em Niterói.

Atualmente, alguns moradores do bairro mantém uma página no Facebook chamada “Movimento S.O.S. São Francisco”, com 7.300 membros. Quem quiser conhecer é só clicar aqui.

É uma página mais social com relatos de cachorros perdidos, Net fora do ar, etc. Eventualmente há reclamações como a do surgimento de mais um mega colégio no bairro, cujas obras já estão em andamento. Deve ser maior do que o Instituto Gay Lussac, que em 2014 foi comprado pelo grupo inglês Cognita, o maior do mundo em educação particular. O Gay Lussac cresce cada vez mais no miolo do bairro que o “Seu” Tarquínio chamava de “sagrado”. Isso sem falar de carros parados em filas duplas, barulho, etc.

Penso que ainda há tempo de São Francisco retomar o status de “bairro modelo”, apesar das condições sociais. Muitas famílias tradicionais se mudaram do bairro por causa da violência e das péssimas condições dos serviços. São Francisco tem o pior fornecimento de energia elétrica (a Enel peita descaradamente a prefeitura), o trânsito se tornou caótico, proporcionalmente é o bairro com maior número de flanelinhas, famílias abandonadas, usuários de crack, o inchaço imobiliário é visível.

Muitos dos novos moradores, de classe média alta, não têm vínculos afetivos com Niterói. Vieram de outras cidades como São Gonçalo, Rio, Baixada Fluminense e não conheceram os bons tempos do “bairro modelo”. Houve uma indiscutível desmobilização da associação de moradores justamente por não poder contar com o tal vínculo afetivo dos novos moradores. “Seu” Tarquínio, com razão, me disse uma vez que “tem gente que acha melhor o luxo de morar num apartamento, desses que ostentam riqueza, do que preservar o bairro. Essa gente é que vai destruir o bairro, com apoio da prefeitura e das imobiliárias”, dizia o visionário.

A página “Movimento S.O.S. São Francisco”, no Facebook, é uma excelente ferramenta de mobilização para que o bairro seja tratado com o mínimo de respeito pelas autoridades. A não ser que os emergentes já sejam maioria no bairro e eu não tenha notado.

P.S. – Governador Wilson Witzel, está nos seus planos um dia conhecer Niterói, latitude e longitude de Niterói -22,8859 -43,1152 respectivamente, uma simpática cidade a somente 23 quilômetros do seu Grajaú? 

Sharing is caring

Luiz Antonio Mello
Luiz Antonio Mello
Jornalista, radialista e escritor, fundador da rádio Fluminense FM (A Maldita). Trabalhou na Rádio e no Jornal do Brasil, no Pasquim, Movimento, Estadão e O Fluminense, além das rádios Manchete e Band News. É consultor e produtor da Rádio Cult FM. Profissional eclético e autor de vários livros sobre a história do rádio e do rock and roll.
|

4 thoughts on “São Francisco já foi um bairro modelo

  1. Parabéns pela reportagem,aproveito o ensejo para o seguinte:
    Prezado Gilson Monteiro, minhas saudações.
    Meu nome é Louis Reinaldo Perner, nascido em Niterói no ano de 1955, morava no Saco de São Francisco, como era denominado o bairro naquela época. Em março de 1985 , então com 30 anos de idade, mudei-me para a cidade de Curitiba, onde resido até hoje.
    Atualmente com 63 anos e aposentado há 7 anos pelo Banco Central do Brasil, entre outras atividades, procuro recordar de fatos , pessoas ou lugares da cidade Sorriso, pelos idos dos anos 70/80.
    Como exemplos dessas recordações , vem a praia do Saco de São Francisco (ainda com uma estreita faixa de areia, antes do aterro), do Hotel Lido, da bucólica praia e do Aero Clube de Charitas, da Barcaça que fazia o transporte de carros, ônibus e caminhões para o Rio de Janeiro, da construção dos Túneis ligando São Francisco a Icaraí, da construção da Rodovia Niterói-Manilha, da Ponte Rio-Niterói.
    Lembranças de mais de 45 anos decorridos, entre 1970/1980, lembranças essas difíceis ou quase impossíveis de serem resgatadas pela Internet, logicamente através de fotos ou artigos de jornais/revistas.
    Isto posto, venho respeitosamente indagar-lhe se voce possui em seus arquivos fotos da praia do Saco de São Francisco e Charitas da época a que acima referí , que é meu interesse maior, e que possam ser escaneadas e para mim enviadas através do seguinte Email:
    reinaldoperner@gmail.com
    Agradecendo antecipadamente pela sua atenção, apresento os meus melhores cumprimentos.

    Louis Reinaldo Perner

      1. Obrigado pela atenção amigo Gilson e Luiz Antonio Melo. Link formidável sobre a Niterói Antiga.Abraços para todos.

Comments are closed.

Menu