New here? Register. ×
×

PM engarrafa o Cafubá com Lei Seca

Escrito por Gilson Monteiro às 21:26 do dia 10 de janeiro de 2019
Sobre: Fora de prumo
10jan

A Polícia Militar prejudicou enormemente o trânsito, no final da tarde desta quinta-feira (10/01), impedindo os carros de contornarem a rótula do Cafubá, em frente ao DPO, para que os motoristas fossem obrigados a passar pelos agentes da operação Lei Seca instalada logo adiante.

A atitude da PM para beneficiar essa operação tinha também o objetivo caça-níquel de apreender veículos e motos que não estivessem com o IPVA do ano passado em dia. O transtorno foi grande, pois os motoristas eram obrigados a seguir a estrada no sentido Largo da Batalha causando uma morosidade muito grande no trânsito de quem vinha das praias oceânicas, no sentido Icarai – Centro.

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

3 thoughts on “PM engarrafa o Cafubá com Lei Seca

  1. Sou a favor da lei seca, mesmo que cause prejuízo ao trânsito!! A vida é mais importante do que a irresponsabilidade dessas pessoas que continuam bebendo e dirigindo, deveriam ter punição exemplar!!

    1. Concordo com esta senhoras.
      As barracas de madeira podre q vendem CERVEJA NAS AREIAS DE IYACOATIARA A IRRESPONSÁVEIS MOTORISTAS ( estranhos ao bairro ) devem ser COIBIDOS.
      UM PERIGO ESSA ESTRADA COM BEBADOS.

  2. Um verdadeiro desvirtuamento da atividade fim da Polícia Militar. Abandona o policiamento ostensivo já deficitário para atender os interesses do Detran e do Governo do Estado para arrecadar impostos.
    Se analisarmos sobre uma ótica profunda se constata uma contradição: o estado que não mantém os postos de saúde, UPA’s e Hospitais com médicos, leitos adequados, medicamentos e atua numa falsa campanha de eliminação do álcool na direção.
    Quem pode confiar nos bafômetros da turma de Sérgio Cabral e Pezão? Será que não fruto de fraudes nas licitações? Será que ostentam a qualidade que não ocorre na rede pública de saúde?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Menu