New here? Register. ×
×

Niterói perde o gás para a violência

Escrito por Gilson Monteiro às 17:32 do dia 9 de janeiro de 2018
Sobre: Explode a insegurança
09jan

As duas maiores empresas fornecedoras de gás da Região Oceânica de Niterói, a Liquigás e a Supergasbrás, pararam hoje de fazer a entrega domiciliar de botijões em todos os bairros por absoluta falta de segurança.

As revendas de gás de cozinha — Liquigás (na foto de cima) e Supergasbrás — suspenderam a entrega domiciliar na Região Oceânica

A Liquigás teve dois caminhões assaltados no Engenho do Mato, com 15 botijões cada e dinheiro. Levaram os veículos e ainda ameaçaram explodir tudo. Os moradores vão ser os maiores sacrificados, pois terão que ir a um dos depósitos das empresas que ficam na Avenida Central, também correndo risco de serem roubados, além de enfrentar um trânsito caótico provocado pela obra interminável da Transoceânica.

A que ponto nós chegamos em Niterói. O que está adiantando a tal gratificação que o prefeito Rodrigo Neves está dando a policiais civis, militares e guardas municipais?

Só se vê meia dúzia de gatos pingados na Moreira César, em Icaraí. Na Região Oceânica e na Zona Norte não se avista um policial, seja civil ou militar.

Em sua página no Facebook, a Liquigás postou a seguinte nota:

“É com um profundo sentimento de revolta e pesar que comunico aos amigos e clientes da única revenda LIQUIGÁS da região oceânica LEGALIZADA que a partir de hoje só atendemos na portaria em horário comercial. Tivemos dois entregadores sequestrados e ameaçados de serem queimados junto com o carro da revenda no ENGENHO DO MATO, tudo isso por termos feito o BO e em função disso achamos melhor encerrar o nosso trabalho de entrega em domicílio, trabalho que fazíamos com respeito e funcionários qualificados, trabalho esse que fazíamos há muitos anos e com o reconhecimento de todos os nossos clientes, mas a insegurança chegou ao extremo e não vamos arriscar a vida de trabalhadores, chefes de família. Vamos continuar a atender na portaria. Gostaria de agradecer à todos os parceiros de tantos anos ( cliente e funcionários ). Essa é a situação em que se tornou o nosso país impedindo uma empresa séria de trabalhar e gerar empregos. Deixo nessas palavras toda a minha indignação, por favor compartilhem, divulguem e comentem, cabe a nós cidadãos de bem mudarmos essa realidade perversa na qual nos encontramos. Muito obrigado.”

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

6 thoughts on “Niterói perde o gás para a violência

  1. Qual a razão do programa NIterói Presente nã se fazer presente na região oceânica? Não existem contribuintes apenas nas imediações da rua Moreira César. O que diz a PM ?

  2. Não adianta reclamar só atitudes da população, poderá mudar isso, que se faça uma grande comissão e reivindique juntos aos órgãos públicos uma solução, com uma ação paralela na justiça.

  3. Utilizo o botijões de 45 kgs, independente do peso e tamanho, já foi liberado por lei o transporte de gás em carros de passeio ? Caso seja pego carregando esses botijões em uma Blitz, qual a alegação que passarei ? Os extremos avizinham-se do nosso cotidiano ( lei da selva ) a terra de Malboro, terra sem lei.

  4. REVOLTANTE!
    ENQUANTO ISSO, SOMOS EXTORQUIDOS COM O PREÇO AVILTANTE DO IPTU!!!
    NADA MELHOROU….
    O LEMA DE CAMPANHA DO PREFEITO RODRIGO “ENGANADOR” NEVES,
    “PRA SEGUIR EM FRENTE” REALMENTE TEM TUDO A VER:
    PRA SEGUIR EM FRENTE ENGANANDO O POVO OTÁRIO QUE VOTOU NELE!!!

  5. gente pelo amor de Deus , isso e um absurdo , como comprar um cilindro de gaz pra levar pra casa?
    temos q pedir seguranca, nao podemos morar numa regiao com IPTU mais caro e nao ter entrega de gaz a domicilio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Menu