New here? Register. ×
×

Niterói insegura troca nome de programa

Escrito por Gilson Monteiro às 11:58 do dia 8 de março de 2018
Sobre: Marketing presente
08mar

Como o inglês que mandou tirar o sofá da sala, o prefeito Rodrigo Neves troca o nome do programa “Niterói Mais Segura” para “Niterói Presente”. Os assaltos são rotineiros na cidade que é supostamente protegida por agentes de segurança contratados pela prefeitura, mas o patrulhamento das ruas feito pelo programa de R$ 25 milhões anuais funciona somente, segundo afirma sua coordenação, em dois turnos das 6h30m às 22h30m.

De fato, mais segura Niterói não está. Presente é o adjetivo apropriado para o programa que visa mais o marketing político do que, propriamente, uma solução para mitigar a insegurança que assusta os niteroienses.

Na segunda-feira (12/03), 50 agentes do programa que trocou de nome vão circular em grupos de três (dois PMs armados e um agente civil desarmado) por alguns pontos de Santa Rosa, onde a chamada mancha criminal já virou um imenso borrão depois que os assaltos viraram rotina, inclusive na Rua Vereador Duque Estrada, onde mora o prefeito. Estarão vestindo coletes laranjas, com as cores da administração rodriguiana.

 

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

8 thoughts on “Niterói insegura troca nome de programa

  1. Caro Gilson, percebo bastante desconfiança da sua parte em relação ao programa de segurança, mas sinto falta de um investigação mais jornalística pra investigar como funciona o programa, quem são os agentes que fazem a patrulha, detalhes do edital e dos objetivos do programa pra poder ter uma opinião mais crítica sobre a situação de nossa cidade.

    Um abraço.

    1. Precisa um programa q ainda divulga o horário prós bandidos ficarem sabendo e se sentirem seguros pra atacar a noite

  2. Não cinfunda galhos com bugalhos esse projeto não tem nada a ver com a GCMN que tanto a população achou que não deveria andar armada e que não faz parte dessa encenação de segurança

  3. Há um engano ao se referir à Guarda Municipal!
    A Guarda ñ fazer parte disso. Quando houve o Projeto de capacitar e armar a GCM,o Projeto custava 6 milhões,para capacitar profissionais concursados,de forma efetIVA e 24 hs. Após um “plebiscito” fajuto,cheio de fraudes comprovadas ,no dia seguinte lançou o programa NITEROI PRESENTE no valor anunciado. Criado pelo Cel. PMERJ Paulo Henrique e o SEOP Gilson Chagas.

  4. Só um adendo os GUARDAS CIVIS municipais de NITERÓI mesmo já conhecidos a cidade e até certas manchas criminais são impedidos por lei de fazer parte desse programa….

  5. Boa tarde.
    Os Guardas Municipais da cidade de Niterói não foram nem participam deste projeto.
    Os civis que compõem o projeto são ex militares.
    Inclusive a categoria questiona o porquê não entramos no projeto, porque muitas vezes, não estamos escalados no nosso Ras e poderíamos contribuir com a nossa presença.

  6. Caro Gilson, há uma confusão, creio que propositadamente, com relação a quem integra este projeto. A Guarda Civil Municipal de Niterói não faz parte do “Niterói Presente”. Este projeto em prega policiais militares nos seus dias de folga e outros componentes que foram selecionados num processo não muito transparente. A Prefeitura perdeu grande oportunidade de colocar a Guarda como protagonista na Segurança no município. Com preparação e os recursos necessários para reduzir os índices de criminalidade. Mas optou por esta “gambiarra” chamada, agora de “Niterói Presente”

    1. Meu caro Gilson! A que enteressa este programa,sabemos que há um Cel/PM da reserva que é o Coordenador.Vejo este projeto como as UPPs do asfalto;só que paga com o dinheiro dos contribuintes de Niterói que agora pagam dobrado,pós o Prefeito deveria utilizar o dinheiro Municipal para investir e capacitar a GCM ainda mais, porém ele deu um tiro nos pés que será sentido nas eleições quando ele ver os seus planos naufragaram e não conseguir eleger nenhum de seus apadrinhados.

Comments are closed.

Menu