New here? Register. ×
×

Desordem urbana no calçadão de Icaraí

Escrito por Gilson Monteiro às 09:26 do dia 10 de janeiro de 2018
Sobre: Infração luminosa
10jan

A desordem urbana toma conta de Niterói. No calçadão da praia de Icaraí, uma das áreas mais valorizadas da cidade, um quiosque de venda de coco em frente à Rua Otávio Carneiro, colocou um letreiro luminoso com a propaganda da Net, ferindo o Código de Posturas. O artigo 252 proíbe “a instalação de engenhos publicitários em todas as suas formas, em terrenos, muros, calçadas e viadutos” ao longo de uma lista de logradouros e bairros citados na lei, sendo o primeiro deles a Avenida Jornalista Alberto Francisco Torres.

Enquanto isso, os comerciantes sofrem uma burocracia estafante para conseguir instalar um letreiro com o nome de suas lojas. Têm que mandar uma planta, contendo tamanho, local, etc.., pagar uma taxa e aguardar a visita do fiscal para aprovar ou não a placa.  O que se vê em outros lugares, é todo tipo de anúncio nos mais diversos tamanhos, contrariando a legislação municipal.

Outro tipo de propaganda que ajuda a sujar ainda mais a cidade é a distribuição de folhetos nos sinais e em ruas de grande movimento, como Amaral Peixoto, Moreira César e Conceição,  que vivem repletas de papéis no chão. Além disso, há muitos mendigos espalhados pelas calçadas, sem que o poder público municipal tome providência, apesar de a Secretaria de Assistência Social abrigar um contingente enorme de assistentes sociais, psicólogos, agentes disso e daquilo, sem nenhum trabalho sério de combate ao pessoal que vive nas ruas.

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

4 thoughts on “Desordem urbana no calçadão de Icaraí

  1. Não consigo entender como esses quiosques da praia de icaraí foram autorizados …Estamos falando de um dos pontos mais nobres da cidade….Esses quiosques que vendem coco foram construídos a toque de caixa, em alguns é possível ver as fundações que foram feitas com latas velhas de tinta…um horror de mal gosto…Essa área merecia quiosques bem mais esturrados e não improvisados…Já que demanda não é o que falta por alí…

  2. Isso sem falar na quantidade de latas de lixo e cadeiras atrapalhando ainda mais o visual da paisagem… Na minha opinião deveriam vender só água e no máximo picolés além da água de coco já tradicional.

  3. Na areia da praia está muito pior, acho que merece uma reportagem, professores de educação física, a maioria massiva sem licença da prefeitura, travam uma briga por espaço, cada um luta pelo seu terreno e não tem mais quase espaço para se fazer exercícios gratuitamente.
    Outra coisa bizarra é as canoas havaianas espalhadas ao longo da Praia, eles deveriam guardar em clubes e não na areia da praia. Está muito errado.

  4. Acho engraçado em Itacoatiara, ouvir pessoas falando que querem ACABAR com os QUIOSQUES e deixarem as barracas da areia. Se for verdade,não sei os motivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Menu