New here? Register. ×
×

Correios podem brecar multas da Ponte

Escrito por Gilson Monteiro às 18:33 do dia 27 de dezembro de 2017
Sobre: Radar ativado
27dez

A Polícia Rodoviária Federal anunciou hoje (quarta-feira, 27/12) que os radares da Ponte Rio-Niterói começarão a multar veículos que ultrapassem o limite de velocidade (80 km/h) a partir do dia 15 de janeiro. As notificações deverão ser entregues pelos Correios, o que na prática significa a possibilidade de muitas delas chegarem às mãos dos motoristas depois dos prazos legais, já que a empresa postal não consegue distribuir a correspondência em tempo hábil.

Para que as notificações sejam entregues aos infratores, a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) já teria assinado um aditivo ao contrato com a concessionária Ecoponte para que esta pague a despesa postal aos Correios, devendoem troca receber um reajuste na tarifa de pedágio para cobrir esse gasto  que deveria ser da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Em nota à imprensa na semana passada, a PRF dizia não ter sido comunicada oficialmente sobre a assinatura do contrato entre a concessionária e os Correios, mas que, quando todas as etapas do processo estivessem cumpridas e os radares aptos para funcionamento e aplicação efetiva das penalidades, a corporação marcaria a data para começar a aplicar as multas.

O excesso de velocidade é uma das principais causas de acidentes graves na Ponte Rio-Niterói. Os radares começaram a monitorar o trânsito na Ponte em junho de 2016, mas os motoristas flagrados em excesso de velocidade não eram multados. De acordo com o Departamento de Polícia Rodoviária Federal (DPRF) no Rio, quase 800 mil motoristas foram flagrados dirigindo acima do limite somente nos dez primeiros meses de funcionamento dos radares.

A aplicação das punições chegou a ser anunciada para o mesmo mês em que os equipamentos começaram a monitorar a Ponte, mas o prazo foi dilatado para permitir ajustes dos aparelhos.

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|
Menu