New here? Register. ×
×

Boemia perde mais espaço em Icaraí

Escrito por Gilson Monteiro às 10:57 do dia 4 de fevereiro de 2017
Sobre: Steak fechado
04fev

Reduto por muitas décadas da boemia niteroiense, o Steak House, recordista por anos em venda de chope na cidade, arriou as portas ontem pela última vez. Em seus áureos tempos ficava aberto 24 horas, sob o comando do simpático e boa praça Elton Furrier.

A casa era de estilo simples, mas servia uma comida variada, farta e de preço justo. O movimento do tradicional restaurante da Gavião Peixoto começou a cair com a  entrada em vigor da lei seca e, em seguida, com a crise econômica que vem atingindo o Estado e principalmente Niterói, conhecida como a capital do serviço público, por abrigar grande número de moradores funcionários públicos, desde quando foi sede da velha província .

O historiador Emmanuel de Macedo Soares lembra com saudade que o restaurante começou a pegar na década de 70, quando servia às quintas-feiras uma costela com aipim. O prato harmonizava bem com o chope gelado da Brahma. Depois, virou um point político da esquerda dividida em dois comitês, o dos brizolistas, na parte de trás, e dos lulistas na frente, que se enfrentavam nas ruas e nas urnas, mas ali estavam em um ambiente de relaxamento etílico, fazendo confabulações e prognósticos, cada grupo em defesa de seus candidatos e ideias.

É uma pena. Mais uma casa que reunia muita gente a toda hora, que fecha para talvez dar lugar a mais uma farmácia na cidade. No fim do ano, Icaraí perdeu dois tradicionais botequins. O Fragata’s Beer, que ficava no cruzamento da Moreira César com Pereira da Silva, e o Campeão Drink, na Comendador Queiroz, quase esquina com Rua Moreira César.

Niterói precisa fazer um movimento a favor da alegria de viver, com muito brinde à loura suada para que, assim, os hipocondríacos de plantão, que só pensam em doenças, voltem às mesas dos bares que, aliás, estão virando coisa rara na cidade.

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

10 thoughts on “Boemia perde mais espaço em Icaraí

  1. Lamento, frequentavamos muito o Steck. Adorava ser atendida pelo Maradona. Espero que Elton consiga se reerguer. Que DEUS o proteja e ampare.

  2. uma triste realidade, bons restaurantes e bares fecharem as portas para dar lugar a fast-food ou farmácias. Uma lástima.

  3. Frequentei durante 30 anos a casa e é com muita tristeza que vejo a notícia. É uma perda enorme para a noite niteroiense em que sabíamos ter refúgio certo de fim.de.noite.

  4. Não é só ai que está fechando por falta de patrocínio.
    O carnaval acabou e também a culpa é a falta do maior patrocinador.
    FALTA ALEGRIA PARA TUDO, ASSIM SEM ESTE PATROCÍNIO , NADA SOBREVIVE

  5. Gibson. Isso não e novidades há muito tempo que vem sendo reduzido os melhores locais de encontro da turma do bem.lembra do municipal.do Monteiro. Da lei teria Brasil do árabe do centro etc. São tantos que não tem nem como enumera los. E o progresso. Fazer o que? Abraços. Do amigo

  6. Que noticia triste!
    Almoçava pelo menos três vezes por semana no velho Steak House! Apartir da década de 90, diversas vezes fechávamos a noite lá com os garçons, nem sempre tão simpáticos, mais com chopp gelado e porções generosas de filé Osvaldo Aranha!
    Apartir de 2000, sempre marcava com amigos e era uma festa estar ali. Era honesto, sem firulas, não primava pela limpeza e tinhamos o que pagávamos.
    É… foi-se mais um símbolo de uma NIterói que não existe mais e que ‘escolheu’ os botequins da moda que não deixarão nada pra ser contado…

  7. É inacreditável! Os aluguéis exorbitantes estão fazendo com que nossa história se acabe. Não era um lugar de extrema beleza na decoração e nem com ar condicionado central. Mas essa era a sua beleza: garçons sempre atentos e dispostos a modificar o que vinha no cardápio, comida chegava rápido, chop gelado e, o melhor, seus frequentadores eram dos mais variados, chegasse a pé ou de BMW, eram apenas simples pessoas. Lá podia short, biquini ou roupa de festa, depende de onde vc vinha. Que tal uma saideira com iscas de fraldinha? Ou uma pizza calabresa com coca gelada pedida em casa. A melhor torta holandesa q já comi…. vai deixar saudades.
    Niterói tá perdendo sua identidade!

  8. fiquei muito triste!há mais de 30 anos que frequentávamos o Steak.pedíamos comida sempre.era muito bem servido.

Comments are closed.

Menu