New here? Register. ×
×

Assaltos e tiros na BR-101 congestionada

Escrito por Gilson Monteiro às 15:58 do dia 10 de setembro de 2018
Sobre: Faltou polícia
10set

Um jovem universitário niteroiense, a namorada e os pais dela foram feitos reféns durante quatro horas por bandidos armados com uma submetralhadora, e uma mulher que retornava a Minas Gerais foi gravemente ferida a tiros quando viajavam de carro pela BR-101 durante o feriadão da Independência.

Apesar de a Polícia Rodoviária Federal (PRF) ter anunciado que iria fazer uma operação com helicóptero, motos e viaturas principalmente no trecho da BR-101 entre São Gonçalo e Itaboraí, a violência promovida por ladrões e traficantes voltou a acontecer na estrada que corta comunidades dominadas por facções criminosas.

Além da cobrança do pedágio e dos bandidos, os motoristas não viram na estrada os agentes da PRF, a não ser uma viatura no posto do Gradim, em São Gonçalo, e outra parada em uma churrascaria na hora do almoço, ontem, enquanto o congestionamento dominava praticamente toda a extensão do trecho entre Itaboraí e Niterói.

Sequestro relâmpago

Na sexta-feira (07/09) o universitário, a namorada e os pais da moça que é filha de um conhecido médico de Niterói, seguiam para Búzios quando foram abordados pelos assaltantes na BR-101, na altura do Porto da Pedra em São Gonçalo. Somente foram libertados depois que os bandidos conseguiram fazer diversos saques em caixas eletrônicos de São Gonçalo e fugiram com o carro do rapaz.

Bala perdida

Na manhã de ontem (09/09), uma mulher que viajava pela BR-101 de volta para Belo Horizonte, depois de passar o feriado na Região dos Lagos, foi ferida por tiros que atingiram seu pulmão, fígado e estômago durante um confronto entre ladrões e um homem que estava no Posto de Gasolina Por trás do Muro, na localidade de Calundu, em Itaboraí.

O tiroteio aconteceu quando os bandidos roubavam uma pic-up que abastecia no posto de gasolina, para fugir depois de terem sofrido um acidente no carro em que estavam. Ao roubar a pic-up uma pessoa que a polícia não identificou reagiu ao assalto e trocou tiros com os bandidos, resultando no ferimento da mulher que tentava proteger as filhas gêmeas de dez anos.

Sharing is caring

Gilson Monteiro
Gilson Monteiro
Iniciou em A Tribuna, dirigiu a sucursal dos Diários Associados no Estado do Rio, atuou no jornal e na rádio Fluminense; e durante 22 anos assinou uma coluna no Globo Niterói. Segue seu trabalho agora na Coluna Niterói de Verdade, contando com a colaboração de um grupo de profissionais de imprensa que amam e defendem a cidade em que vivem.
|

4 thoughts on “Assaltos e tiros na BR-101 congestionada

  1. Com a panacéia de ladroagem disseminada impunemente nos altos escalões do Governo, o brasileiro sem qualificação profissional, vítima do baixo nível do ensino com professores desinteressados pelos salários aviltantes, descobriu pelo policiamento ineficaz que o melhor e mais fácil é assaltar, entendendo que logo após a sua prisão, logo logo, será posto em liberdade. Como Gilmar Mendes faz com “colarinhos brancos”.

  2. Querido irmão, amigo, fico muito feliz de receber sua coluna. Só lamento que ao invés de matar as saudades da minha tão amada Niterói, ultimamente só leia cenas tristes Estamos entregues aos bandidos!!!

  3. Amigo Gilson recebi sua coluna com uma agradável surpresa, pois todos nós moradores de Niterói precisamos estar sempre a par das notícias que líamos antes na sua coluna na revista de Niterói que nos deixou saudades. Agradeço a gentileza de me enviar suas notícias . Sucesso é o que lhe desejo. Abs

Comments are closed.

Menu